05 de junho de 2020 Atualizado 22:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Experiência

Monique Bourscheid: no meio do caminho

No ar como a mimada Andressa, a atriz teve de se esforçar para estrear em ‘Malhação’ perto do fim da temporada

Por TV Press

01 abr 2020 às 20:17 • Última atualização 02 abr 2020 às 21:10

Começar a gravar uma novela que já está praticamente se despedindo do ar nem sempre é uma experiência fácil de encarar. Principalmente quando se está dando os primeiros passos na carreira. Monique Bourscheid não chegava a ser uma estreante quando conquistou o papel da mimada Andressa de “Malhação: Toda Forma de Amar”. Mas, aos 18 anos e em seu segundo papel na televisão – ela viveu Lívia na primeira fase da minissérie “Dois Irmãos”, quando tinha apenas 13 anos –, a atriz sabia que precisava se empenhar para estar no mesmo pique que o resto do elenco jovem da trama.

“Foi tudo muito rápido e eu tinha poucas informações. Sabia que era uma menina popular, muito convencida. Usei várias patricinhas dos anos 1990 como referência e músicas que me deixavam naquela energia. Andressa se importa e dá atenção a coisas que nunca fizeram parte da minha vida. Então, tentei criar uma história que explicasse o comportamento dela, para fazer mais sentido para mim e ficar natural”, lembra.

Foto: Divulgação
Mesmo garantindo ser tímida, Monique assume que adorava as aulas de teatro da escola

Na história, Andressa é uma jovem que carrega um ego do tamanho do mundo. Impulsiva, aparenta uma autoconfiança incrível, mas se revela totalmente insegura na maioria das vezes. “Para mim, ela é só uma criança de 16 anos que não sabe o que fala. Queria que ela tivesse alguma punição, em função das falas gordofóbicas. Mas não a vejo como uma vilã”, entrega Monique, que nasceu em Francisco Beltrão, no Paraná.

TESTE

A chance de entrar em “Malhação: Toda Forma de Amar” veio a partir de um teste que Monique tinha feito na Globo, mas para outro projeto. Acabou chamando a atenção de uma produtora de elenco, que entrou em contato com a jovem. Fez outro teste, de casa mesmo, enquanto passava o fim de ano com a família. Na semana seguinte, já estava de malas prontas, se mudando para o Rio de Janeiro. “Me senti muito empolgada com essa oportunidade de aprender mais e aperfeiçoar meu trabalho. Sempre ouvi que a ‘Malhação’ é uma escola”, conta.

Nas ruas e nas redes sociais, a repercussão não poderia ser melhor. “Muitas pessoas me mandam mensagens como se eu fosse a personagem, reclamando das suas atitudes. Sempre agradeço e digo que vou avisar a Andressa”, diverte-se. O interesse pela atuação veio ainda criança, quando costumava passar bastante tempo sozinha.

“Eu ficava gravando vídeos com uma câmera do meu pai. Vivia me fantasiando, criando curtas-metragens”, recorda.
Mesmo garantindo ser tímida, Monique assume que adorava as aulas de teatro da escola. E, mais ainda, a sensação de interpretar alguém totalmente diferente de si. “Porém, só externei isso depois que recebi o convite para gravar ‘Dois Irmãos’. Foi ali que tive consciência de como eu queria isso para minha vida”, garante Monique, que não costumava assistir à atual temporada de “Malhação” antes de entrar para o projeto.

“Acabava vendo vídeos e postagens dos capítulos pelo Instagram. Quando entrei, todo o elenco já era muito amigo, mas todo mundo foi bem receptivo. Essa é uma equipe animada e cheia de energia, ótima de trabalhar e fazer parte”, garante.

“Malhação: Toda Forma de Amar” – Globo – Segunda a sexta, às 17h40.