28 de setembro de 2021 Atualizado 21:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Em outros voos

Conhecida do universo do humor, Mariana Santos relembra estreia em novela com exibição de “Pega-Pega”

Por Caroline Borges / TV Press

23 jul 2021 às 07:19

Mariana Santos está na tevê há pouco mais de 15 anos. Ao longo de sua trajetória, diversos trabalhos tiveram destaque em seu currículo, como o humorístico “Zorra”, responsável por sua projeção nacional no vídeo. No entanto, foi a dramaturgia que fez a carreira da atriz dar um giro de 180 graus. Mariana viu toda a sua visão sobre a profissão se transformar ao integrar o elenco de “Pega-Pega”, que volta ao ar a partir de amanhã, dia 9.

Mariana está cotada para o elenco de “Cara e Coragem”, nova novela das sete, que também conta com a assinatura de Claudia Souto – Foto: Divulgação

“Eu fico arrepiada só de lembrar desse trabalho. Lembro de absolutamente tudo. Agradeço muito ao Luiz (Henrique Rios, diretor) por ter me pinçado e vislumbrado essa oportunidade para mim em uma novela. A Maria Pia mudou a minha visão sobre a carreira. Fico emocionada de lembrar do convite, quando o Luiz me chamou naquela salinha dele”, valoriza a atriz, que interpretou a amargurada Maria Pia.

Na trama de Claudia Souto, Maria Pia nutre uma paixão platônica pelo empresário Eric Ribeiro, interpretado por Mateus Solano. Os dois se conhecem desde a adolescência e estudaram juntos na Europa. Ela abdica de crescer profissionalmente para se tornar assessora pessoal do empresário, a quem idolatra. Ela sabe de todos os passos do viúvo e acha que um dia terá o seu amor. “A Maria Pia era uma personagem muito complexa e cheia de problemas. Ela tinha compulsão alimentar, vinha de uma família desestruturada. Tinha aquela relação platônica com o Eric. Ela gerou um filho do homem que amava, mas que ela nunca teria aquele amor”, explica.

Ao longo dos capítulos, no entanto, o destino de Maria Pia cruza com o do malandro Malagueta, papel de Marcelo Serrado. Ela flagra o concierge levando as malas de dinheiro do roubo do Carioca Palace e, em vez de denunciá-lo, se torna uma aliada do vilão. O inesperado e surpreende casal caiu no gosto do públicog e até ganhou a hashtag “#Malapia” nas redes sociais.

“A transformação da Maria Pia acontece através do Malagueta. De cara, tivemos uma afinidade nos nossos personagens, nos entendíamos no olhar, foi rolando naturalmente. Deu certo, o público nos comprou como um casal na novela, então foi muito gratificante. Nós e todos do elenco ficamos amigos”, afirma Mariana, que flertou com a comédia e o drama ao longo do folhetim das sete. “É muito bom misturar humor com drama. Isso é a vida, né? Essa loucura. A vida da Maria Pia era, na verdade, um grande drama. Tudo era muito difícil para ela”, completa.

Natural do Rio de Janeiro, Mariana ganhou repercussão nacional ao entrar para o elenco fixo do “Zorra Total”. Em 2012, ela passou a participar da bancada do programa “Amor & Sexo”, comandado por Fernanda Lima. A trama de “Pega-Pega” marcou a estreia da atriz nos folhetins. Após a novela das sete, ela também integrou o elenco de “Malhação – Toda Forma de Amar”, última temporada inédita do enredo adolescente.

“Foi muito bom estrear com o texto da Claudia. Ele é muito claro e isso facilita demais a nossa vida na hora de gravar e trabalhar. O texto de ‘Pega-Pega’ tinha esse drama, humor e essa coisa do polícia e ladrão. Acho que isso chamou a atenção do público. Estou muito feliz de poder rever um trabalho tão especial para mim”, elogia.

Relações profundas

Sem experiência prévia com novelas, Mariana Santos mergulhou na preparação de elenco antes do início das gravações. Ao lado de boa parte do elenco, a atriz passou por um extenso processo de composição para a personagem. “Aquela preparação foi incrível. Ninguém se conhecia direito e o Milewicz (Eduardo, preparador de elenco) misturou todo mundo. Foram exercícios incríveis”, afirma.

Durante um dos exercícios, Mariana fez dupla com David Junior, que interpretou o elegante Dom. A atividade ao lado do colega de trabalho foi um dos momentos mais inesquecíveis da atriz ao longo do projeto. “A gente fez um exercício em que um tinha de guiar o outro de olhos fechados. Eu peguei na mão do David e comecei a chorar. Só um toque me emocionou. Fiquei tão mexida com aquele momento. Foi algo que nunca esqueci, aquela emoção toda”, ressalta.

Publicidade