13 de agosto de 2022 Atualizado 17:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Celebridades

Clássico atualizado

Na pele de Pinóquio em “Poliana Moça”, João Pedro Delfino faz sua estreia na televisão

Por CAROLINE BORGES - TV PRESS

24 de julho de 2022, às 15h06 • Última atualização em 24 de julho de 2022, às 15h07

Fazer televisão é um verdadeiro teste de paciência. E João Pedro Delfino, aos 15 anos, pôde constatar isso logo nos primeiros dias de trabalho em “Poliana Moça”, do SBT. Além de encarar intensos cronogramas de gravação, ele também precisa passar por um trabalhoso processo de caracterização para viver o robô Pinóquio. Até assumir a forma do lendário boneco da literatura, o ator fica cerca de duas horas na caracterização antes de iniciar um dia de gravação. “Primeiro são colocadas as próteses, são feitos os retoques com a maquiagem e depois visto o figurino. É um processo lento, mas feito com muito cuidado. É demorado, mas a gente se diverte muito nos bastidores. Então, o clima fica divertido e o tempo passa rápido. Para desmontar é mais rápido, cerca de 20 ou 30 minutos”, explica João, que tem um cuidado especial com a pele por conta do figurino. “Tem de ter uma atenção com a hidratação porque é um longo período entre a preparação e a gravação”, completa.

Na trama assinada por Iris Abravanel, Pinóquio teve seu enredo clássico modificado para a nova temporada da novela infantojuvenil. O robô ganha vida quando é roubado do laboratório de Otto, papel de Dalton Vigh. Ele tem consciência de que é meio boneco/meio robô e tem a esperteza de se adaptar ao meio humano de forma que não cause espanto, mas, ainda assim, apresenta certa inocência por falta de vivência. Ao conhecer Poliana, de Sophia Valverde, e conviver com outras pessoas, ele desenvolve vontades e sentimentos, o que lhe traz a esperança e o sonho de poder ser um garoto de verdade algum dia. “O Pinóquio vai passar por um processo incrível de descobrir os sentimentos humanos. Espero que agrade a todos, pois todos nós do elenco e da produção estamos trabalhando com muito carinho e profissionalismo para entregar o melhor resultado possível”, valoriza.

No ar desde março, João Pedro está envolvido com a trama de “Poliana Moça” desde fevereiro de 2020, quando começou a realizar testes para o papel. Durante o processo, o ator fez uma sequência com a protagonista da história. “Eu já assistia a Sophia em outras novelas. Foi uma cena emocionante. Quando fiquei sabendo que fui aprovado, fiquei feliz demais! Feliz de estrear nas novelas com um personagem tão importante”, valoriza. Ainda durante a pandeia, enquanto as gravações não eram retomadas, João Pedro deu início ao processo de preparação para viver Pinóquio. “Uma preparadora corporal me ajudou a construir os movimentos e os passos do Pinóquio. Além de disso, teve toda uma preparação vocal e física do personagem, com o envolvimento da direção, da equipe de arte e caracterização”, ressalta.

Apesar de hoje ser uma profissão séria em sua rotina, a atuação chegou em forma de brincadeira para João Pedro. Quando mais novo, ele, ao lado dos primos, brincava de fazer novelas caseiras. “Eu atuava, mas também fazia o roteiro e a direção”, relembra. Com sete anos, o ator pediu aos pais para iniciar em um curso de teatro em Belo Horizonte, Minas Gerais. Antes de “Poliana Moça”, ele participou dos musicais “Escola do Rock” e “Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate”. “Desde bem novo sempre tive esse sonho de atuar. Sempre me atraiu muito poder viver histórias diferentes, conhecer universos diferentes e interpretar personagens diferentes de mim. É algo mágico”, vibra.

Publicidade