Para desfrutar da Vindima uruguaia

Tradição, ciência e cultura potencializam turismo uruguaio e movimentam economia rural


Nesse mês de fevereiro começou a a época da colheita das uvas no Uruguai, mais conhecida como “Vendimia” ou VINDIMA. Nesse período o País se enche de atrações e comemorações à uma das etapas finais na produção do vinho. É aí, que acontece a etapa mais importante da vitivinicultura em várias localidades, com duração até meados de março, que pode ser vivenciada pelos turistas em diversos estabelecimentos. Essa ciência é celebrada, compartilhada e exibida com muito orgulho nas festas, degustações e “asados” tradicionais.

Cada estabelecimento escolhe um dia como partida da temporada – os frutos são coletados no ponto perfeito da maturação e dão vida a inéditos sabores da bebida. Com análise química e degustação do fruto, as uvas são coletadas e somente quando a proporção entre açúcares e ácidos no grão estão em níveis ótimos é que vão para a vinificação.

Foto: alexandrespinola
Os frutos são coletados no ponto perfeito da maturação e dão vida a inéditos sabores da bebida

É na VINDIMA o princípio do que virá a ser o vinho da nova safra, nela percebe-se o potencial do trabalho desenvolvido durante o ano desde a poda. A VINDIMA uruguaia é reconhecida mundialmente, e a quantidade de turistas vem crescendo anualmente nesse período.

“Agora em fevereiro, já estamos com 80% da pousada ocupada, em sua grande maioria hospedes do Brasil, que adoram essas experiencias. A quantidade de visitantes dobra em épocas como essa”, diz Francisco Lorente – gerente de desenvolvimento da Vinícola Campo Tinto, localizada em Carmelo.

Percebendo o crescimento e a democratização desse universo, os proprietários passaram a divulgar mais sobre seus produtos e a compartilhar processos com seu público em datas importantes: a Poda em julho, Dia internacional do Enoturismo em novembro e a Vindima em fevereiro e março, onde dezenas de vinícolas convidam os turistas a participarem da retirada do fruto, degustação do vinho, harmonização e pisa. Diversão e aprendizado garantidos.

Dois eventos para curtir

Bodega Garzón – Dia 7 de março.

Atividade que inclui colheita, recepção de uvas, passeio pela vinícola e jantar do renomado chef Francis Mallmann na “Plaza de Pueblo Garzón”. Colheita e conversa sobre a vinha com vinicultor. Recepção de uvas no pátio de recepção da Bodega Garzón e passeio pelas instalações com o enólogo. Jantar na Plaza de Pueblo Garzón com nosso Chef Embaixador Francis Mallmann e seu cardápio de fogueiras. Venda de produtos na Boutique Village.
Lugar: Ruta 9 km. 175, Garzón, Maldonado. Horário 18 hs.

Bodega Campo Tinto Carmelo – Até 6 de março.

O visitante poderá conhecer a Bodega e aprender tudo sobre o processo do vinho por meio de conversas diretas com os enólogos da vinícola. Após conhecer a bodega participarão do processo de colheita, para que possam sentir como funciona. Nas noites do dia 15 até 6 de março, os enófilos poderão participar de um menu especial comporto de entrada, prato principal, sobremesa e degustação de vinhos Campo Tinto. https://posadacampotinto.com/pr/

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora