Curtindo o verão na Patagônia chilena

Nesta época do ano, o dia na região da Patagônia, localizada no extremo sul do Chile, chega a ter até 17 horas de luz solar


Vídeo:

O vento forte e gelado recebe de forma arrebatadora os turistas em Punta Arenas. Localizada no extremo sul do Chile, a capital da região de Magalhães apresenta um verão com temperaturas máximas de 15 graus (as mínimas ficam próximas a zero). Mas o destino final, no entanto, estava a quase três horas dali: Puerto Natales, porta de entrada para o cobiçado Parque Nacional Torres del Paine.

Já na estrada em direção a Puerto Natales – conhecida como Rota do Fim do Mundo -, a paisagem já dava uma amostra do que seria apresentado nos próximos dias: montanhas cobertas de neve e extensos rios cercados por geleiras e imensos icebergs, além de pampas cobertos de rebanhos de ovelhas.

Apesar do vento gelado e das temperaturas sempre próximas aos 10 graus, observar o dia claro (mesmo quando o relógio marcava 21h30) é bem agradável. Nesta época do ano, o dia chega a ter até 17 horas de luz solar. No inverno, contudo, a lógica se inverte: o sol nasce por volta das 9 da manhã, e às 16h30 já é noite.

Foto: Divulgação
Puerto Natales é uma cidadezinha tranquila, sem trânsito nem semáforos, com muitas casinhas de madeira

Puerto Natales é uma cidadezinha tranquila, sem trânsito nem semáforos, com muitas casinhas de madeira. São apenas 19 mil habitantes e poucas atrações turísticas, mas simpatia é o que não falta – é comum ser cumprimentado pelos moradores ao caminhar pelas ruas pacatas.

Uma tarde é suficiente para conhecer a cidade. Na orla, o monumento La Mano é bem parecido à versão da uruguaia Punta del Este, mas em tamanho menor. Ali pertinho, o Muelle Historico tem apenas os resquícios de uma antiga doca, mas oferece uma boa vista para o mar.

Para as inevitáveis comprinhas, o Mercado de Artesanato Ether Aike é simpático por fora e por dentro, com pequenos chalezinhos que vendem artigos de vestuário, bijuterias e decoração feitos de madeira, couro ou lã.

Se você esqueceu suas luvas em casa, eis uma boa oportunidade de comprar um par extra.
A cidade é segura e você pode caminhar com tranquilidade, mas não perca a hora: o comércio funciona das 10h às 13h e das 15h às 20h. E isso inclui restaurantes: melhor almoçar ao meio-dia para não correr risco de não achar um restaurante aberto. P. 02 e 03. Jéssica Otoboni_Agência Estado

ANTES DE IR

Como chegar

Apesar de Puerto Natales ter um pequeno aeroporto, normalmente os voos de São Paulo para a região chegam a Punta Arenas, que tem mais opções de rotas. Até Puerto Natales são cerca de 3 horas de viagem.

Para viajantes independentes, a Bus Sur (bussur.com) tem ônibus entre Punta Arenas e Puerto Natales (cerca de R$ 40) e para outros destinos patagônicos (como Ushuaia e El Calafate), caso você queira estender a viagem. A mesma empresa também leva de Puerto Natales ao Parque Torres del Paine (cerca de R$ 40).

Moeda
1.000 pesos chilenos equivalem a R$ 5,45

Na mala

Gorro, luva e cachecol são itens fundamentais. Se for fazer trilhas, leve uma bota de caminhada impermeável (e já amaciada). Bastões para caminhada ajudam, especialmente nas trilhas longas. Mochila pequena, óculos escuros e protetor solar serão seus companheiros diários. Vista-se em camadas e não esqueça um bom casaco por cima de tudo.

Dinheiro

Dentro do parque, leve pesos chilenos. Na cidade, pode usar seu cartão de crédito.

Internet

O acesso à internet nos parques é restrito. No Torres del Paine, há Wi-Fi em alguns refúgios, mas não conte com ele em todos os dias. Aproveite para curtir a paisagem – e acesse as redes do seu hotel.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!