Aproveite as férias para conhecer o Museu de Pesca

Construído em 1908, prédio é um dos mais tradicionais e belos da cidade de Santos; acervo conta com baleia de 23 metros e sete toneladas


Com a chegada das férias em pleno Verão, muitas pessoas viajam para o litoral. Quem for para Santos, pode aproveitar e curtir um passeio diferente. Na Ponta da Praia está localizado o Museu de Pesca do Instituto de Pesca, um dos órgãos de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Tombado como patrimônio histórico, o museu é o melhor lugar para passear após um belo banho de mar.

Considerado um centro de educação ambiental idealizado para atender crianças, jovens e professores, o espaço utiliza diferentes recursos lúdicos e pedagógicos para mostrar, de forma divertida, diferentes faces do ambiente aquático (sobretudo o mar) e a interferência do homem sobre esse ambiente.

Foto: Governo do Estado de São Paulo / Divulgação
Museu da Pesca é uma das atrações da cidade de Santos

Para o grande público, a principal atração é um imponente esqueleto de baleia, da espécie Balaenoptera physalus, com 23 metros de comprimento e sete toneladas. “É a minha atração preferida. Quando vim aqui a primeira vez fiquei encantada. A baleia é uma coisa diferente, que a gente nunca vê. Aproveitei para trazer minha filha, pois é muito importante para as crianças aprenderem”, explicou a moradora de Santos Thatiana Cristina da Silva.

Para sua filha, Maria Eduarda Silva Fernandes, de 8 anos, visitar o museu foi uma experiência incrível. “Nunca tinha visto tantas coisas legais juntas. Eu gostei de tudo, mas a sala de tubarões foi um dos meus locais favoritos. Pude aprender mais e ainda me divertir”, afirmou.

As principais atrações do Museu são:

Balaenoptera physalus

Fósseis de uma baleia gigante de 23 metros de comprimento, pesando sete toneladas e com 193 ossos. A baleia-fin encalhou na praia de Peruíbe durante a segunda guerra mundial, em agosto de 1941. Quando chegou ao museu, os museólogos tiverem de derrubar três salas para o fóssil do mamífero.

Architeuthis

Uma lula gigante de 5 metros de comprimento e 91 quilos, taxidermizada. Esta atração é a única ao redor do mundo e está aqui, no museu de pesca de São Paulo.

Sala dos tubarões

Dá até para sentir medo ao entrar nesta sala, pois ela conta com tubarões de diversos tipos e épocas, por exemplo, o tubarão megaboca, o tubarão golfinho e o tubarão bico de cristal.

Quarto do capitão

Esta sala foi inspirada na franquia sucesso de bilheteria Piratas do Caribe. Ela conta com joias, espadas, um timão, carta náutica, bússola e um esqueleto de macaco, igual ao filme, entre outras exposições.

O prédio do Museu é histórico, de localização privilegiada, construído em 1908. O local foi escolhido no século 18 como um forte que cruzasse fogo com a Fortaleza da Barra, do outro lado do canal, para atuar na defesa de Santos e São Vicente. O prédio foi construído no lugar do Forte Augusto, destruído em 1894.

Os ingressos custam R$ 5 para visitantes e R$ 2,50 para estudantes e professores – e crianças até seis anos, adultos maiores de 60 anos e escolas públicas são isentos. O museu fica aberto de quarta a domingo, das 10h às 18h.

Para agendar visitas com grupos ou viagens escolares basta ligar no telefone (13) 3261-5260 de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, ou mandar um e-mail para agendamentomuseu@pesca.sp.gov.br.

O Museu de pesca está localizado na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192. Ponta da Praia, Santos, São Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!