Apple anuncia três novos iPhones em evento

Empresa informou que o iPhone XR custará a partir de US$ 749, o XS custará a partir de US$ 999 e o XS Max custará a partir de US$ 1.099


A Apple anunciou nesta quarta-feira, em um evento na sua sede na Califórnia, dois novos modelos de iPhone. São eles o iPhone XS e o iPhone XS Max – com telas de 5,8 polegadas e 6,5 polegadas, respectivamente. Ambos têm telas de OLED e chegarão ao mercado em três cores diferentes: ouro, prata e cinza espacial. Quanto aos preços nos Estados Unidos, a empresa informou que o iPhone XS custará a partir de US$ 999 e o XS Max custará a partir de US$ 1.099.

Foto: Divulgação
Dispositivos são à prova d’água e contam com o Face ID, sistema de reconhecimento facial

A Apple também anunciou que lançará o iPhone XR, que será colorido e feito de alumínio. O produto será de mais baixo custo e seu valor será de a partir de US$ 749 nos EUA.

Além disso, os dispositivos são à prova d’água e contam com o Face ID, sistema de reconhecimento facial lançado pela empresa no ano passado, com o iPhone X.

Os celulares também contam com um novo chip de processamento, o A12 Bionic, que conta com núcleos dedicados para processamento computacional, gráfico e de redes neurais – segundo a Apple, ele é capaz de processar 5 trilhões de operações por minuto, enquanto seu antecessor, o A11 Bionic, presente no iPhone X, processava 600 bilhões de operações por minuto.

Câmera. Com ajuda do A12 Bionic, a Apple promete que os novos iPhones sejam capazes de tirar as melhores fotos possíveis. Em termos técnicos, as câmeras não mudaram muito: no lado traseiro, são duas lentes de 12 MP (uma teleobjetiva e uma grande angular). Na frente, uma câmera de 7 MP, que funciona combinada ao sistema de reconhecimento facial do aparelho.

No entanto, com auxílio do novo chip, o aparelho terá um sistema capaz de captar diversos frames para reunir os melhores elementos em uma única fotografia. Além disso, será possível alterar a profundidade de campo de cada imagem – podendo focar ou desfocar o que há atrás de uma pessoa em um retrato – após a fotografia ser tirada, de forma semelhante ao que já era possível alterar o fundo de um retrato nos iPhones anteriores.

Foto: Divulgação.JPG
Novo relógio terá notificações sobre batimentos cardíacos, poderá emitir alertas para batimentos cardíacos baixos ou irregulares

Relógio da Apple terá tela 30% maior

De acordo com o diretor de operações (COO) da companhia, Jeff Williams, o Apple Watch Series 4 é a primeira atualização real de design do relógio inteligente da empresa, terá uma tela 30% maior e com novos aplicativos específicos para o dispositivo.

Williams destacou que o novo relógio terá notificações sobre batimentos cardíacos, poderá emitir alertas para batimentos cardíacos baixos ou irregulares e terá um sensor elétrico adicional que poderá fazer eletrocardiogramas. Além disso, o Apple Watch poderá fazer ligações de emergência caso detecte movimentos bruscos nos dados cardíacos.

O diretor de operações da Apple também informou que a bateria do dispositivo terá duração de um dia, custará US$ 399 nos Estados Unidos e estará disponível a partir de 21 de setembro. O conjunto de receitas que inclui o Apple Watch vem crescendo nos últimos trimestres, embora considere outros serviços da companhia, como os AirPods.

Na abertura do evento, o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, afirmou que a empresa está perto de atingir 2 bilhões de aparelhos com sistema iOS no mundo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!