Low carb e glúten free: como o ‘modismo’ pode afetar a saúde

Dietas se tornaram populares devido a rápida perda de peso, no entanto, alguns cuidados devem ser observados para não causar danos à saúde


Foto: Pixabay
Pão de farinha de amêndoa é uma opção para intolerantes ao glúten: na dúvida, leia o rótulo

O desejo de perder alguns quilinhos de maneira rápida leva muita gente a aderir as dietas da moda sem qualquer orientação. É o caso das dietas low carb e a gluten free que, sem o acompanhamento adequado, podem desencadear sérios problemas de saúde, além de favorecer o efeito “sanfona”. “As duas dietas têm ótimos resultados de perda de peso.

A perda é saudável desde que a dieta seja bem elaborada ‘nutricionalmente’ e observada a composição corporal do paciente, o que é muito individual”, diz a nutricionista Daniela Kokol, da Uninutri Nutrição. A profissional explica ao Mais Sabor o que é cada dieta, como funciona e como elas afetam o funcionamento do organismo quando feitas aleatoriamente.

Do inglês “redução de carboidrato” (tradução livre). Como o próprio nome antecipa, a dieta low carb é baseada no baixo consumo de carboidratos simples como arroz branco, macarrão e pão. Ela é muito indicada para perda de peso e como auxiliar no tratamento do colesterol, pressão alta e diabetes. “É também uma ótima estratégia para rever casos de pré-diabetes”, observa Daniela Kokol.

Para compensar a redução no carboidrato é preciso aumentar a ingestão de proteínas animais como carnes e ovos, e de gorduras boas, presentes em alimentos como abacate, castanhas, azeite e peixes como sardinha e salmão.

Não raro, a dieta low carb pode causar irritação, queda de cabelo e fadiga (prejudicando a prática esportiva) quando feita sem acompanhamento nutricional. Isso ocorre devido ao desequilíbrio de nutrientes necessários para o corpo. “E se o consumo de fibras for baixo pode levar a prisão de ventre”, observa a nutricionista.

Foto: Pixabay
Low carb prioriza consumo de vegetais, queijos e carnes

A nutricionista chama a atenção de que é possível manter a dieta a longo prazo e mesmo adotá-la como estilo de vida desde que bem elaborada. “Conseguimos levar a dieta para sempre desde que observadas e atingidas as quantidades ideais de nutrientes para não termos futuras carências”, diz. Em alguns casos, o profissional pode indicar suplementos fitoterápicos.

O que é dieta glúten free

O glúten é uma proteína que está presente no trigo, no centeio e na cevada. A dieta gluten free ou “sem glúten” exclui de todos os alimentos que contenham essa proteína tal como pães, massas, bolos, biscoitos, cerveja e uma centena de alimentos processados.

“Não é incomum perder peso quando você deixa de ingerir glúten, porque você acaba eliminando muitas comidas que adicionam calorias indesejáveis à dieta”, frisa Daniela. Esses alimentos são substituídos por frutas, legumes e proteínas magras.

A dieta sem glúten é indicada para pessoas celíacas – que têm intolerância à proteína – e pessoas com sensibilidade não-celíaca – que sofrem com a síndrome do intestino irritável. Pessoas saudáveis que adotam a dieta sem orientação têm grandes chances de desenvolver a doença ou a síndrome. “Uma pessoa saudável pode aderir à dieta, mas, de tempos em tempos, será recomendado o consumo de alimentos com glúten”, diz.

O acompanhamento nutricional é essencial em todos os casos, uma vez que há risco de deficiência de vitaminas A, D, E, K e, principalmente, as do Complexo B, além de cálcio, ferro, zinco, folato, fibras e outras, comprometendo o funcionamento do organismo.

Alimentos que não possuem glúten

Carnes e peixes – Todas as carnes e peixes
Ovos – Todos os tipos de ovos são naturalmente isentos de glúten
Laticínios – Produtos lácteos simples, como leite puro, iogurte natural e queijos
Frutas e vegetais – Todas as frutas e vegetais são naturalmente livres de glúten
Grãos – Quinoa, arroz, tapioca, milho e aveia (se rotulado sem glúten)
Amidos e farinhas – Batatas, farinha de batata, milho, farinha de milho, farinha de grão-de-bico, farinha de soja, farinha de amêndoas, farinha de coco e farinha de tapioca
Nozes e sementes – Todas as nozes e sementes
Óleos – Todos os óleos vegetais e manteiga
Ervas e especiarias – Todas as ervas e especiarias
Bebidas – A maioria das bebidas, exceto cerveja (a menos que seja rotulada como livre de glúten)

Fonte: Daniela Kokol_Uninutri Nutrição

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora