Erros comuns na cozinha podem comprometer a saúde

Lavar carne, usar o mesmo pano para mãos e bancadas, deixar o cachorro caminhar pelo ambiente são alguns dos maus hábitos a serem combatidos


O local onde reside o maior número de bactérias é a cozinha – e não o banheiro! Afinal é por ali que passa todo tipo de alimento, para nós e para elas. Qualquer deslize, por menor que seja, é um prato cheio para elas se banquetearem.

Um exemplo simples é usar o mesmo guardanapo para enxugar as mãos e a louça ou utilizar o mesmo talher/pegador para manusear carnes e saladas. Não é neurose, mas um cuidado a mais na hora de preparar a refeição e preservar a saúde da família.

Foto: Adobe Stock
Animais de estimação não devem ter acesso a área de preparo das refeições por espalhar pelos e bactérias

Erros mais comuns e fáceis de evitar na cozinha

1 – Lavar a carne
Além de tirar a suculência natural, lavar frango, peixe ou carne vermelha, pode contribuir para contaminação da peça e do ambiente. Isso porque a água pode espalhar as bactérias pela carne e contaminar a pia, recipientes e outros alimentos em que ela respingar. Se há bactérias na carne, o cozimento é suficiente para eliminá-las.

2 – Usar o mesmo pano para tudo
É preciso manter um pano ou guardanapo para cada atividade realizada na cozinha: um só para enxugar as mãos, outro para enxugar a louça e outro para limpar superfícies de trabalho. Utilizar o mesmo pano ou guardanapo para tudo só aumenta o risco de contaminação dos alimentos por micro-organismos. Lembre-se de lavar os panos com frequência (evite usar tecidos manchados, sujos ou úmidos).

3 – Um utensílio para vários alimentos
Cada alimento deve ser manuseado com um único utensílio. Ou seja, a pinça para carnes cruas não deve ser a mesma para carnes cozidas, tampouco usada em saladas; o recipiente onde foram preparadas as folhas não pode ser reaproveitado para temperar as carnes, etc. O utensílio certo para cada alimento evita contaminação cruzada.

4 – Cozinhar carne congelada
A carne (vermelha ou branca) que estava congelada jamais deve ir para o forno quente ou grill sem que seja descongelada antes. O resultado dessa “façanha” será um pedaço de carne cozido por fora e mal cozida ou crua por dentro. A dica é retirar a carne do congelador 15-20 minutos antes de prepará-la. Fazendo dessa forma, o cozimento será mais uniforme.

5 – Permitir animais de estimação na cozinha
O Totó faz parte da família e é um cãozinho asseado. Com certeza ele é, mas, mesmo assim, sua presença na cozinha não é legal. Seja um cão, gato, passarinho ou outro animalzinho, e ainda que ele não tenha o costume de subir na mesa ou bancadas, eles podem espalhar pelos/penas e todo tipo de patógeno no ambiente, por isso, devem ser mantidos longe da cozinha.

Foto: Pixabay
Cozinha bagunçada é um hábito que favorece a contaminação cruzada das bactérias presentes nos alimentos

6 – Trabalhar em cozinha bagunçada
Um ambiente bagunçado não apenas torna o trabalho menos eficiente como aumentam os riscos de contaminação cruzada de sabores e bactérias. Uma dica é deixar um pote ou tigela próximo do local de trabalho para dispensar restos de alimentos.

Você sabia…

Não coloque ingredientes em panelas frias. O ideal é esquentar a panela, adicionar a gordura (óleo, azeite, manteiga) e acrescentar os alimentos. Quando o alimento aquece junto com o óleo a tendência é que eles absorvam mais gordura. Usar uma panela maior que a porção de alimento que se pretende cozinhar interfere no processo de cocção uniforme, deixando partes mal cozidas. O contrário também é ruim: encher a panela de alimentos gera excesso de líquido e compromete o cozimento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!