Cuidados necessários para comprar e consumir peixe


Foto: João Carlos Nascimento/O Liberal
A escolha do alimento é muito importante para evitar complicações

Principalmente na Semana Santa, o peixe conquista um lugar de destaque no cardápio. O consumo regular promove diversos benefícios, como a prevenção de doenças cardiovasculares e a melhoria da memória, além de ajudar na perda de peso. Entretanto, alguns cuidados são necessários no momento da compra, do preparo e do armazenamento, evitando assim que o prato não se transforme em um vilão para a saúde.

A escolha do alimento é muito importante para evitar complicações. É necessário prestar atenção em alguns detalhes do produto e também do local. O peixe precisa ser mantido em uma temperatura entre 0ºC e 2ºC. Por isso, o estabelecimento deve possuir condições ideais para o armazenamento e conservação, além, é claro, da higiene.

Características
Apesar de algumas particularidades, em linhas gerais, o pescado precisa apresentar as brânquias úmidas e brilhantes e uma cor avermelhada ou rosa. A embalagem utilizada também exige atenção, pois não pode estar suja, trincada ou furada, por exemplo.

Armazenamento
Antes de colocá-lo na geladeira, é recomendado remover vísceras e escamas. Caso o consumo não seja imediato, o peixe deve ser congelado. Para isso, não use temperos ou misture espécies diferentes em uma mesma embalagem. No congelador, o pescado é preservado por três meses.

Preparo
Durante o preparo, é necessário ficar atento com a quantidade de sal, evitando assim provocar um aumento de pressão arterial. O bacalhau, por exemplo, precisa passar por um processo para a retirada do excesso de sal. Para isso, basta colocar o peixe na geladeira em uma vasilha com água durante 24 horas, fazendo a troca do líquido a cada quatro horas.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!