Acerte nas harmonizações de vinho com arroz

Versátil, o arroz pode render combinações gastronômicas deliciosas, que ficam ainda melhores quando harmonizadas com um bom rótulo


O vinho caiu no gosto do brasileiro que, dia a dia, tem descoberto as harmonizações mais incríveis com as receitas mais variadas. O alvo da vez é o arroz. A receitinha simples do “arroz com feijão” ganha sabor extra e toques de sofisticação quando combinado com o vinho certo. E não estamos falando apenas do risoto (que leva vinho na preparação), mas receitas como arroz carreteiro, arroz de forno, arroz com legumes e outros. Especialistas dão dicas de como transformar a refeição em um banquete com a harmonização certa.

Foto: Bruno Geraldi_Divulgação
Arroz de forno com legumes

Arroz de forno com legumes tostados

Ingredientes
2 colheres (sopa) de manteiga
3 dentes de alho picados
1 cebola pequena picada
2 xícaras (chá) de arroz parboilizado ou integral
4 xícaras (chá) de caldo de legumes (5 se for arroz integral)
3 colheres (sopa) de azeite
1 berinjela cortada em cubos pequenos
1 xícara (chá) de tomates-cereja
1 xícara (chá) de vagem em cubos
1 xícara (chá) de parmesão ralado
1/2 xícara (chá) de parmesão em lascas
2 galhos de manjericão
Sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo
Em uma panela, derreta a manteiga e doure o alho e a cebola, juntos. Adicione o arroz, refogue brevemente e despeje o caldo. Acrescente sal a gosto e cozinhe por 20 minutos, ou até o arroz ficar macio. Reserve. Em uma frigideira, aqueça o azeite e doure a berinjela, os tomates e a vagem. Tempere com sal e pimenta. Reserve. Transfira o arroz cozido para um refratário e misture com o parmesão ralado. Disponha os vegetais sobre o arroz, cubra com as folhas de manjericão e o queijo em lascas. Leve ao forno preaquecido em temperatura média e deixe por 10 minutos para derreter o queijo. Sirva em seguida

Harmonização: para acompanhar o arroz de forno, a sugestão é o vinho chileno Anderra Cabernet Sauvignon da Baron Philippe de Rothschild, produzido no Valle Del Maipo. Este é um vinho tinto com corpo ideal para o peso do prato, assim como a maciez dos taninos, que combina com a textura dos legumes. Outra opção é o francês Voiturette Cabernet Sauvignon, safra de 2017. O peso do arroz harmoniza com a uva Cabernet Sauvignon, que tem boa presença gustativa, mas não é muito encorpado.
Fonte: Wine.com

Foto: Bruno Geraldi_Divulgação
Arroz chop suey

Arroz Chop-Suey Chinês com Minicamarões

Ingredientes
2 colheres (sopa) de óleo de gergelim torrado
2 xícaras (chá) de arroz
4 xícaras (chá) de caldo de legumes
1 xícara (chá) de ervilhas frescas ou congeladas
300g de camarões pequenos limpos
200g de presunto em cubos
2 ovos cozidos firmes, ralados
1 maço de cebolinha
Sal a gosto

Modo de preparo
Corte a cebolinha em rodelas finas, separando as partes branca e verde. Em uma panela, coloque o óleo de gergelim e a parte branca da cebolinha. Refogue brevemente e adicione o arroz. Mexa e despeje o caldo. Cozinhe em fogo médio, com a panela tampada, por cerca de 15 minutos, ou até o arroz estar cozido. Adicione os camarões, o presunto e as ervilhas. Tampe e cozinhe por 3 minutos, ou até os camarões ficarem rosados. Desligue o fogo e misture o ovo e a cebolinha verde. Ajuste o sal e sirva.

Harmonização: a combinação vem da Europa! O tempero do prato pede acidez marcante do italiano Fantinel Selezione di Famiglia Friulano, safra de 2017, produzido na região de Friuli. A salivação causada pela acidez deste vinho limpa o paladar e deixa a experiência enogastronômica ainda mais prazerosa. O espumante espanhol Zeta D.O. Cava Extra Bru Penedès é outra pedida, com frescor e presença gustativa que acompanham muito bem o chop-suey. A complexidade de notas aromáticas completa a experiência.
Fonte: Wine.com

Foto: Bruno Geraldi_Divulgação
Risoto aos quatro queijos

Risoto aos quatro queijos

Ingredientes
500ml de caldo de legumes
1 colher (sopa) de manteiga
1/2 cebola pequena picada
2 xícaras (chá) de arroz para risoto (arbóreo ou carnaroli)
120 ml de vinho branco
1/2 xícara (chá) de parmesão ralado
1/2 xícara (chá) de gorgonzola
1/2 xícara (chá) de muçarela ralada
150g de queijo tipo mascarpone (ou cottage)
Sal e pimenta-do-reino branca a gosto

Modo de preparo
Em uma panela, mantenha o caldo em fogo baixo durante todo o preparo. Em outra, prepare o risoto: refogue a cebola na manteiga, sem deixar dourar. Adicione o arroz e misture. Despeje o vinho branco e mexa até evaporar. Coloque uma concha do caldo aquecido e mexa (em fogo baixo) até quase secar, misturando delicadamente. Repita essa operação, concha por concha, até o arroz estar cozido, al dente. Adicione os queijos (reservando um pouco de gorgonzola e parmesão para a apresentação) e mexa até derreterem. Tempere com o sal e a pimenta a gosto. Sirva imediatamente, decorando com os queijos separados.

Harmonização: uma receita sofisticada pede vinhos sofisticados. Para o risoto de quatro queijos, a sugestão é um legítimo vinho francês, o Château Pilet A.O.C. Bordeaux, safra de 2016, com acidez e corpo suficientes para acompanhar a suntuosidade dos queijos e da manteiga presentes no risoto. O espanhol Bodegas Alceño Calaña D.O. Jumilla Red Blend, safra 2016, é outra sugestão com boa acidez, capaz de renova o paladar ao limpar a gordura proveniente dos queijos.
Fonte: Wine.com

Foto: Reprodução Prazeres à Mesa
Arroz com pato

Arroz com pato

Ingredientes
1 pato de 2 kg
120ml de vinho branco
1 cebola picada
2 colheres (sopa) do Café Torrado e Moído 3 Corações Tradicional
2 dentes de alho amassados
2 colheres (sopa) de azeite para refogar
70g de bacon inteiro
1 chouriço médio
1 linguiça portuguesa
500g de arroz lavado
Pimenta branca em pó, sal e tomilho a gosto

Modo de preparo
Lave bem o pato com a cachaça. Coloque-o em uma panela (de pressão, de preferência), cubra com água, inclua sal e tomilho e deixe cozinhar. Abra a panela e veja se a carne já está em ponto de desfiar. Retire a pele, desosse e reserve a carne. Reserve também a água do cozimento. Em outra panela, refogue o bacon, a cebola e o alho. Quando estiver dourado, acrescente a carne do pato, coloque o café torrado e moído e deixe reduzir um pouco. Adicione a linguiça, o chouriço, o arroz e refogue um bocadinho. Coloque a água em que foi cozido o pato, previamente medida, e deixe o arroz cozinhar. Sirva quando o arroz estiver cozido.

Harmonização: a receita é rica em temperos e a ave tem sabor acentuado. A harmonização pede um vinho tinto robusto de modo que seu sabor não seja “atropelado” pelo gosto do pato. A pedida é um Vinho do Porto da região Alto do Douro, em Portugal. Um Reserva Ferreirinha envelhecido há dez anos seria uma outra opção maravilhosa. Existem ainda alternativas portuguesas como os vinhos do Dão e o Buçaco.
Fonte: Mexido de Ideias e Vinho Sem Segredo (blog)

Foto: Cybercook_ Divulgação
Arroz carreteiro

Arroz carreteiro completo

Ingredientes
5 kg de arroz
1 1/2 kg de bacon
4 kg de carne seca
2 kg de linguiça calabresa defumada
2 kg de linguiça mista
1 kg de cebola
2 cabeças de alho
500ml de óleo de soja

Modo de preparo
Corte a carne seca em cubo e ferva 2 vezes trocando de água a cada fervura para retirar o excesso de sal. Frite o bacon até dourar e reserve, frite as linguiças e reserve. Em seguida, coloque o alho e depois a cebola e deixe refogar até dar o ponto. Adicione a carne seca, linguiça e bacon, deixe dar uma boa refogada depois coloque o arroz, e frite. Acrescente a água fervente o necessário e deixe secar até servi-lo.

Harmonização: Nada melhor do que um vinho da região para provar um prato regional. O arroz carreteiro tem berço na região Sul do País e, para acompanhá-lo, a sugestão é um Marselan Identidade, da Casa Valduga, safra 2006. A Marselan é uma uva de origem francesa, resultado do cruzamento entre a Cabernet Sauvignon e a Grenache, pouco conhecida pela maioria dos consumidores brasileiros. Por aqui, tem dado vinhos interessantes como os elaborados pelas vinícolas Larentis, Cave de Pedra, Dom Cândido e Perini.
Fonte: CyberCook e Gil Mesquita (blog Vinho para Todos)

Foto: Tastemade Brasil_ Divulgação
Risoto ao funghi

Risoto ao Funghi

Ingredientes
1 xícara (chá) de funghi seco
Água quente
3 colheres (sopa) de manteiga
2 xícaras (chá) de cogumelos paris fatiados
2 xícaras (chá) de cogumelos shiitake fatiados
2 xícaras (chá) de cogumelos shimeji separados
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
Folhas de ½ maço de tomilho
Azeite de oliva para refogar
1 cebola picada
1 dente de alho picado
2 xícaras (chá) de arroz arbóreo
1/2 xícara (chá) de vinho branco seco
1 1/2 litro de caldo de legumes
Queijo parmesão a gosto

Modo de preparo
Disponha os cogumelos funghi seco em um recipiente com água quente. Deixe de molho durante 20 minutos, escorra e reserve. Em uma frigideira, derreta 2 colheres de manteiga e refogue os cogumelos paris, o shitake, o shimeji e o funghi seco hidratado e drenado. Tempere com sal e pimenta. Desligue o fogo e juntae as folhas de tomilho. Reserve. Em uma panela quente, disponha o azeite e refogue a cebola e o alho. Adicione o arroz arbóreo e refogue bem. Acrescente o vinho branco e mexa com uma colher de pau até o vinho quase evaporar. Junte o caldo de legumes aos poucos a medida que o líquido vai evaporando. Mexa sempre até o risoto ficar cremoso e o grão do arroz al dente. Desligue o fogo, junte os cogumelos, misture bem. Corrija o sal e a pimenta. Junte 1 colher de sopa de manteiga, misture bem. Sirva com queijo ralado na hora.

Harmonização: Para acompanhar um risoto de funghi, a clássica combinação seria um Barolo ou um Barbaresco (italianos e muito caros). Uma alternativa é o vinho produzido com a uva Syrah. Os vinhos chilenos de Valles de Casablanca, San Antonio e até mesmo Limarí certamente trarão experiências muito agradáveis a quem os tomar. O ácido do vinho estimula o arroz a soltar mais amido deixando o risoto mais cremoso.

Fonte: Tastemade Brasil e Carla Elage (Comer Bem para Viver Melhor)

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora