Reciclagem de esmaltes: Saiba como descartá-los corretamente

Quando jogados no lixo comum podem contaminar o lençol freático e trazer danos ao meio ambiente


O esmalte foi o cosmético que mais apresentou novidades em cores, novas técnicas de aplicação, texturas e desenhos para as unhas das mulheres. Mas os compostos químicos utilizados na composição de cada produto podem causar danos severos ao meio ambiente, principalmente se descartados de forma incorreta.Quando descartada em lixo comum, a embalagem do esmalte vai para o aterro e pode quebrar, liberando todos os compostos químicos – antes usados para embelezar as unhas – no solo, que vão direto para os lençóis freáticos podendo contaminar a água.

Segundo o consultor ambiental Alessandro Azzoni, a responsabilidade pelo descarte correto deveria ser do próprio fabricante, investindo em postos de coleta de vidros e esmaltes vencidos para evitar essa contaminação. Na cidade de São Paulo somente uma das marcas possui um coletor fixado em uma única grande loja de cosméticos.

Já que os coletores dessas embalagens não são comuns em outras cidades e sendo a água um recurso cada vez mais escasso, Azzoni ensina como higienizar e descartar os esmaltes de forma correta sem prejudicar o meio ambiente:

1) Não jogue o vidro de esmalte no lixo comum;

2) Se houver esmalte dentro, utilize-o para pintar algo (salto de sapato, copos, vasos, esculturas), senão derrame o esmalte sobre uma folha de papel, e espere alguns minutos até que a química evapore;

3) Coloque um pouco de removedor de esmalte dentro do vidro seco e mexa até dissolver o restante do produto. Faça isso duas vezes;

4) Com o vidro limpo poderá descartar junto com os demais vidros para reciclagem;

5) Separando o vidro e o plástico da tampa cada um no seu respectivo lugar;

6) O papel usado poderá ser descartado no lixo comum, pois o esmalte já secou e sua química evaporou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora