Por uma consciência mais plena

Psicólogas idealizadoras do Plenitude propõem expansão da consciência por meio do Consciência Sistêmica, curso inédito na cidade de Americana


Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Psicólogas idealizadoras do Plenitude propõem expansão da consciência por meio do Consciência Sistêmica, curso inédito na cidade de Americana

E empreender quer dizer realizar. Mas, ir em busca daquilo que se deseja exige dedicação, disciplina e coragem, afinal, a insegurança pode surgir no meio do caminho e colocar tudo a perder. Uma das saídas para driblar o medo gerado pelas dúvidas do “será que eu consigo?”, “será que vai dar certo?” é o autoconhecimento.

“Quando se transforma o medo em força é possível conquistar tudo que se queira”, afirma a psicóloga e terapeuta bioenergética e sistêmica, Eliane Carreon Ferraz, uma das idealizadoras do Plenitude.

A Análise Bioenergética é uma abordagem que combina, basicamente, um trabalho terapêutico corporal, analítico e relacional, baseado em um entendimento energético.

“Nas abordagens convencionais a pessoa fala sobre o que sabe de si ou o que quer que a outra pessoa saiba sobre ela. Já o corpo nos mostra a verdade, o que realmente queremos dizer, o que de fato sentimos, pensamos e passamos. Afinal, é através do corpo que nos expressamos e nos relacionamos com o mundo”, diz a psicopedagoga e terapeuta bioenergética e sistêmica, Maria Valéria Guilhermino.

Já a Constelação Familiar é uma prática terapêutica utilizada para tratar questões e conflitos a partir da revelação das dinâmicas ocultas de uma família. Por meio da constelação familiar é possível identificar acontecimentos que, mesmo desconhecidos, podem trazer problemas para a vida de uma pessoa.

“Muitas doenças, dores físicas e emocionais são reflexos do nosso posicionamento diante de certas situações”, cita Eliane. Através da constelação é possível observar os relacionamentos da pessoa com familiares, amigos, colegas de trabalho, parceiros e consigo mesma.

“É trazer para consciência atitudes e comportamentos e a partir disso, possamos avançar e curar-se na vida como um todo e não apenas em uma área específica”, diz a psicóloga e terapeuta sistêmica Érika Fiorentino. Juntas, as terapeutas criaram o Plenitude que, além do atendimento clínico – individual e grupo -, a partir de maio passa a oferecer em Americana o curso Consciência Sistêmica, destinado a todos as pessoas que desejam ampliar a consciência e mudar seus referenciais pessoais, familiares e profissionais. E assim, auxiliar outras pessoas a encontrarem uma vida com mais significado, propósito e realização.

Quando compartilho meu sonho, me fortaleço

A recente morte de seu marido e certa insatisfação com a profissão fizeram Eliane Carreon Ferraz buscar por novas terapias. “Precisava de ajuda e procurei algo que trabalhasse mente e, principalmente, o corpo. Assim encontrei a Análise Bioenergética”, conta a terapeuta, que acabou se especializando nesta área.

O Plenitude começou a tomar forma quando a psicóloga foi convidada para participar de um curso de Constelação Sistêmica. “Foi uma injeção na veia [risos]. Me tornei uma mãe melhor, uma profissional melhor, uma pessoa melhor e senti a necessidade de compartilhar tudo que havia aprendido”, diz ela, que passou a aplicar as novas técnicas em seu consultório. “Passei a me sentir mais realizada”, completa.

Em 2017, o Plenitude inicia suas atividades através de grupos de constelação que acontece quinzenalmente desde então, estando em sua 4ª edição. Neste trabalho juntaram-se Érika Fiorentino e Maria Valéria Guilhermino e abraçaram a ideia de ampliar o campo de abrangência do Plenitude. Segundo Eliane, “o Plenitude não é mais de uma pessoa, é de nós três e isso nos fortalece”.

“A mulher, quando acredita no que faz, pode buscar ajuda. Seja um familiar, um amigo ou pessoas que tenham o mesmo sonho, que se identifiquem com o seu projeto. Quando compartilho meu sonho, me fortaleço”, destaca Maria Valéria.

Espaço Plenitude: uma nova abordagem de corpo e mente

Foto: Divulgação
O conteúdo irá abordar os objetivos de do indivíduo, a dinâmica familiar, linguagem da doença, princípios básicos da terapia sistêmica e demais tema

O Plenitude – Curso e Psicoterapia Corporal e Sistêmica é um espaço preparado para o trabalho clínico psicoterápico e também para oferecer cursos, palestras, workshops, constelação em grupo e individual, que proporcionam a ampliação da consciência sistêmica e corporal, colaborando com a saúde física, emocional, da família e do trabalho. Os trabalhos terão início no dia 25 de maio de 2019.

Ao todo serão oito encontros, realizados aos finais de semana, uma vez ao mês. O conteúdo irá abordar os objetivos de vida (familiar e profissional) do indivíduo, a dinâmica familiar (casamento e filhos), linguagem da doença, princípios básicos da terapia sistêmica e demais temas. O curso tem certificação do IBRACS (Instituto Brasileiro de Consciência Sistêmica).

O local será divulgado próximo à data de início do curso. Para mais informações sobre o Plenitude e como participar, entre em contato pelos telefones: 98129-1517 (Eliane), 99921-1975 (Érika) e 99747-8553 (Valéria).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora