Buquês desconstruídos trazem a beleza selvagem da natureza

Novidade da vez são os arranjos com estrutura mais solta e que mesclam folhagens, sementes e um mix de flores, podendo trazer espécies até então pouco


O buquê é a peça chave do look da noiva. “O vestido, a maquiagem, o penteado, tudo é muito importante, mas é o buquê que afirma para ela e todos os convidados quem é a noiva no grande dia”, ressalta o designer floral, André Miranda, um dos proprietários das Floricultura Girassol.

Foto: João Carlos Nascimento – O Liberal.JPG
Buquê desconstruído com mix de flores callas brancas, rosa pink, rosa spray cor-de-rosa, astromelias vermelhas, chuva de ouro e eucaflor [MM Decorações e Festas]
De fato, é tão importante que tem um momento reservado apenas para o buquê na festa – e esperado pelas convidadas solteiras: a brincadeira é adivinhar quem será a próxima noiva do grupo. Há quem opte por usar o mesmo buquê da cerimônia e quem faça uma versão menor do arranjo, específico para a brincadeira.

A novidade da vez são os buquês “desconstruídos” ou taça: arranjos com estrutura mais solta e que mesclam folhagens, sementes e um mix de flores, podendo trazer espécies até então pouco comuns como bromélias, peônias e orquídeas. “Tempero como ramos de alecrim e alfazema, que eram tradição na Antiga Grécia, voltaram para os buquês das novas noivas”, observa o designer floral Marcelo Meng da Maria Rosa Flores.

Os ramos são assimétricos e o resultado é um buquê exótico e único. O buquê “bolinha” ou arredondado é o preferido pela praticidade. Os tons purple (flores e plantas roxas) e os terrosos (marrom, laranja e amarelo) estão em alta, podendo combiná-los com folhagens e pequenas sementes. “A noiva também pode levar uma única flor. São flores diferenciadas, enormes e encomendadas”, diz Meng.

Consultoria: Floricultura Girassol, MM Decorações e Festas e Maria Rosa Flores
Agradecimento: Daniela Caboclo Cia

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!