Hortolândia lança guia para incentivar adoção

Material possui informações sobre os direitos e deveres de quem pretende ter um bichinho de estimação


A Prefeitura de Hortolândia concluiu a confecção do guia “Guarda Responsável – Projeto Encontre um amigo”. O informativo orienta as pessoas sobre os direitos e deveres do tutor ao adotar um animal. Quem comparecer no DBPEA (Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal) com a intenção de adotar um cão ou gato receberá o folheto com instruções para tratar do animal de maneira adequada. O guia traz, ainda, precauções a serem tomadas com a saúde do bichinho de estimação.

Foto: Prefeitura de Hortolândia/Divulgação
Há cães e gatos disponíveis para adoção no Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal

Além da distribuição no DBPEA, os exemplares do Guia serão entregues aos alunos da rede municipal, durante palestras sobre guarda responsável. As palestras serão realizadas pela Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

De acordo com a secretária-adjunta de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Eliane Nascimento, a cartilha servirá para orientar e conscientizar a população sobre os cuidados e bem-estar dos animais. “Adotar um animal demanda muita paciência, responsabilidade, carinho e despesa. Na hora de adotar, as pessoas precisam ter a certeza de que pretendem permanecer com o bichinho para o resto da vida. Pegar para depois abandonar na rua, ou não cuidar corretamente, causa sérios danos na saúde do animal, além de ser proibido por lei”, enfatiza a secretária-adjunta.

Quem deseja adotar um cachorro ou um gato no município, pode procurar o DPBEA, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, na rua Athanázio Gigo, nº 60, Chácaras Recreiro 2000. Para efetuar a adoção, o tutor tem de cumprir os critérios estabelecidos na cartilha. Abandonar e maltratar animais é crime pela Lei Federal nº 9.605/98. Denúncias de maus tratos aos animais podem ser formalizadas no DPBEA, por meio dos telefones 3897-3312 ou 3897-5974.

Confira algumas dicas de guarda responsável:

– não deixar o bicho de estimação solto na rua;

– oferecer muito afeto, atenção, disponibilidade;

– manter sempre o animal na coleira e com identificação referente ao nome do dono e telefone;

– possuir espaço físico no imóvel proporcional ao porte do animal;

– realizar visitas regulares a um veterinário para vacinas anuais.

Com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura de Hortolândia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora