Dicas para evitar acidentes com animais peçonhentos

Incidência de animais peçonhentos aumenta no Verão e exige cuidados


O CRMV-SP (Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo) alerta que no Verão a incidência de animais peçonhentos, como escorpiões, aranhas, serpentes, abelhas, formigas, besouros, lacraias, mariposas e larvas, aumenta em função do clima mais quente e úmido. Com isso, é preciso atenção para evitar acidentes com estes animais.

Foto: "aranha no zoo" by almateus2003 is licensed under CC BY-NC-SA 2.0
Incidência de animais peçonhentos, como as aranhas, cresce no Verão

Portanto, o CRMV-SP selecionou 10 dicas para redobrar os cuidados e evitar acidentes. Confira:

1. Não desmate nem provoque queimadas. O verde é fundamental para a preservação de todas as formas de vida, importantes e necessárias para o equilíbrio ambiental;
2. Mantenha a higiene nas residências;
3. Utilize telas nas janelas e vede os ralos, portas, frestas e buracos nas paredes;
4. Mantenha limpos os quintais, jardins, terrenos baldios, praças e outros espaços comuns do meio urbano;
5. Não acumule lixo, entulhos, materiais de construção ou outros objetos que não são mais usados. Os resíduos se tornam abrigo para animais peçonhentos, pragas e insetos;
6. Verifique calçados, roupas e peças de cama e banho antes de usá-las;
7. Use botas e luvas nas atividades rurais, de jardinagem e nos passeios em trilhas, parques ecológicos e florestas;
8. Deixe endereço e telefone de unidades de saúde de referência no município sempre em local de fácil acesso para agilizar o atendimento em caso de acidentes;
9. Em caso de acidente, procure imediatamente o serviço de saúde. Não faça torniquetes nem use fórmulas caseiras;
10. Nunca deixe de informar a ocorrência a um órgão de saúde, pois os acidentes com animais peçonhentos devem ser incluídos na Lista de Notificação Compulsória do Brasil.

De acordo com a OMS, acidentes com animais peçonhentos são a segunda maior causa de envenenamento no Brasil, seguido apenas para os provocados por medicamentos. Dados do Ministério da Saúde apontam que, em 2018, o Estado de São Paulo registrou 44.399 acidentes. No País, foram 265.546, dos quais 4.080 levaram ao óbito.

* Natalia Velosa, sob supervisão de Talita Bristotti

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora