Presidente da Honda acredita que setor voltará crescer

Presidente da Honda na América do Sul acredita que em seis anos o setor deve alcançar o pico de vendas nos níveis de 2013


Foto: Divulgação
Noventa unidades do Honda Fit já são produzidas na nova fábrica de Itirapina, e WR-V será o próximo

Durante a inauguração da fábrica de Itirapina, na última quarta-feira, o presidente da Honda na América do Sul, Issao Mizoguchi, fez uma perspectiva sobre a recuperação do setor automotivo. Para o principal executivo da montadora japonesa no Brasil, que esperou três anos com a nova planta finalizada para iniciar a produção devido à crise, o mercado só voltará a comercializar tanto como em 2013 daqui a seis anos.

“O mercado parou de cair, mas acreditamos que a recuperação, nos níveis de 2013, pico de vendas, deverá ser em 2025. Estamos melhorando, mas ainda muito longe daquele patamar”, disse ao LIBERAL, que esteve presente no evento. Naquele ano, segundo o presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Antônio Megale, o Brasil ocupava a 4ª posição entre os principais mercados mundiais, com a comercialização de 3,8 milhões de unidades no ano.

Megale tem uma visão mais otimista sobre a retomada, e prevê esses mesmos números em até três anos. “O Brasil tem potencial para ser um dos cinco mercados do mundo. A inauguração da nova fábrica da Honda consolida nossa visão de recuperação”, disse.

Localizada a 200 km da capital e 100 km da planta de Sumaré, a fábrica de Itirapina iniciou suas operações em 27 de fevereiro, com o faturamento do primeiro Fit produzido no local.

Com investimento total de aproximadamente R$ 1 bilhão, incluindo a aquisição do terreno de 5,8 milhões de m², compra de equipamentos e construção do prédio administrativo, a fábrica tem capacidade nominal de 120 mil unidades ao ano, em dois turnos, devendo empregar cerca de 2 mil funcionários até 2021. Por enquanto 450 vieram de Sumaré.

Toda linha Honda produzida atualmente será transferida para Itirapina. Depois do Fit, o próximo da lista é o WR-V, que passará a ser produzido no local em dezembro.

Foto: Divulgação
Toda linha Honda produzida atualmente será transferida para Itirapina

Sequência. Atualmente a linha Honda tem CR-V e Accord importados. No Brasil, a montadora japonesa produz Civic, Fit, City, HR-V e WR-V. De acordo com o diretor-executivo, Otávio Mizikami, 90 veículos Fit já são produzidos ao dia em Itirapina. “A nova fábrica tem melhor tecnologia, os robôs, por exemplo, são mais leves e 30% mais rápidos do que em Sumaré, aumentando nossa eficiência. Nossa ideia é trazer o WR-V até dezembro, o HR-V em 2020 e na sequência toda linha para cá, finaliza o executivo”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!