Lexus tenta impressionar com novo UX 250h híbrido

Modelo está à venda no Brasil em três versões, e busca conquistar motoristas com conforto e itens de segurança


Pode-se dizer que o Lexus UX 250h é um híbrido cuja eficiência não fica evidente apenas no papel, mas também na prática. Dentre suas muitas vantagens e pouquíssimos defeitos – nestes itens, sobressai a reduzida capacidade do porta-malas –, destaca-se o consumo médio, que se estabiliza em torno de 17,5 km/l. E isso em uma longa viagem, onde os sistemas híbridos costumam ser mais decepcionantes do que exatamente um benefício. O UX parece superar esse pensamento, graças às iniciativas tomadas a partir de uma experiência de 20 anos do Grupo Toyota, ao qual a marca premium pertence.

Trata-se do primeiro modelo projetado na nova plataforma GA-C, que possibilita o menor centro de gravidade da categoria, que fica a apenas 594 mm do solo, e oferece uma rigidez estrutural muito alta, com um excelente controle de direção em todos os aspectos. E o modelo está à venda no Brasil, nas versões Dynamic, Luxury e F-Sport. Os preços variam de R$ 169.990 a R$ 209.990, já com pintura metálica inclusa.

Foto: Divulgação
O visual é típico da marca, com a enorme grade em forma de ampulheta na frente, garantindo robustez

Do ponto de vista estético, o UX tem 4,50 metros de comprimento, 1,52 m de altura e 1,84 m de largura. O entre-eixos fica em 2,64 m. O visual é o típico da marca, com a enorme grade em forma de ampulheta na frente. Um design que alia a imagem robusta dos SUVs à elegância das linhas e à eficiência aerodinâmica, fundamental para obter os excelentes valores de consumo que o automóvel promete.

Por dentro, a atenção centrada no motorista é evidente, com toda a ergonomia planejada para ele. O ambiente é limpo e com características típicas da Lexus, como o touchpad no console central, que reduz o número de comandos físicos. A tela do sistema de entretenimento é uma das poucas do mercado automotivo atual ainda sem touchscreen, tecnologia substituída completamente pelo touchpad. O coração do projeto é a plataforma híbrida. O sistema de quarta geração é de ponta e baseia-se na combinação de um motor a gasolina 2.0 litros de 152 cv e 18,4 kgfm e outro elétrico com 80 kW, que entrega 109 cv e 20,6 kgfm, resultando em uma potência combinada de 184 cv.

Elétrico

A nova transmissão híbrida, chamada Power Split Device, é menor e mais leve, com uma inovadora estrutura de eixo duplo para motor e gerador. Ela promete uma redução no atrito de 25% e também uma melhor lógica de operação. Também novas são as baterias de níquel, que, graças à estrutura revisada e a um sistema de resfriamento mais compacto, foram posicionadas sob o assento traseiro. Um detalhe é que a parte elétrica pode ser explorada mesmo nas estradas, já que consegue operar em até 115 km/h.

Foto:
Do ponto de vista estético, o UX tem 4,50 metros de comprimento, 1,52 m de altura e 1,84 m de largura

Detalhes e condução

De um ponto de vista dinâmico, o carro é agradável na condução e certamente mais dedicado ao conforto e à eficiência do que à esportividade. A versão F-Sport pode até ter suspensão adaptativa. Não é por acaso que a marca japonesa pretende duplicar as vendas no mercado italiano, onde foi realizada a avaliação, graças ao UX.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora