KTM 390 finalmente chega ao Brasil

Demorou, mas a moto apresentada em 2016 começa a ser comercializada no país


O mercado brasileiro tem visto uma aproximação cada vez maior na data de lançamentos apresentados no exterior por aqui. Exceto por alguns modelos que, estrategicamente, não são tão interessantes para as apostas na nacionalização ou na importação aqui, as novidades normalmente não demoram mais que alguns meses para serem vistas nas lojas daqui.

 

Com a nova KTM 390 Duke, porém, a história foi diferente. A moto surgiu pela primeira vez no Salão de Milão, o EICMA, em 2016. Apareceu no Brasil só um ano depois, no Salão de Duas Rodas de São Paulo, no ano passado, e só agora, em meados de maio, a naked é oferecida nas concessionárias que comercializam motocicletas da marca austríaca.

A espera, porém, foi compensada pelas melhorias realizadas. Afinal, para atender às rigorosas normas antipoluição vigentes na Europa, o modelo ganhou mais potência e torque.

O motor é um monocilíndrico com duplo comando no cabeçote de 373,2 cm³ e capaz de entregar 44 cv em 9 mil giros e torque de até 3,77 kgfm em 7 mil rpm.

Outro ponto de destaque da nova 390 Duke e que pode ser um chamariz para o público mais antenado em conectividade é o KTM My Ride, um sistema que espelha smartphones no painel de instrumentos – este também mudou e agora tem aspecto similar ao de um tablet.

O preço sugerido da nova KTM 390 Duke começa em R$ 23.990 e o modelo chega para brigar diretamente com rivais como a Yamaha MT-03, Kawasaki Z300 e BMW G310 R.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!