Honda Twister aparece renovada

Motocicleta ganha freio CBS na versão de entrada e passa a ostentar um visual mais agressivo contra a concorrência


A Honda reina absoluta entre os modelos de baixa cilindrada no Brasil, mas nem por isso se acomoda. Sempre que é obrigada a fazer alguma adequação a novas normas, usa a ocasião para evoluir suas motocicletas. Foi o caso da linha 2019 da CB 250F Twister. Por causa da legislação, a fabricante tinha de instalar um novo sistema de freios na versão de entrada do modelo até janeiro de 2019 – a de topo já estava adequada por contar com ABS.

No caso, a marca optou por um sistema de freios combinados, ou CBS, e aproveitou para fazer pequenas melhorias no modelo, como passar a usar painel black-out, com fundo azul e dígitos brancos, e luzes dos piscas em led – antes, só a lanterna traseira usava a tecnologia. O computador de bordo agora passa a contar com dados de consumo médio e instantâneo.

Foto: Honda / Divulgação
Gráficos deixam de ser detalhes e passam a dividir a superfície da moto; cor preta sempre aparece no tanque e na carenagem do farol

Na linha 2019, a Twister passa a ostentar um novo visual, mais agressivo. Os gráficos deixam de ser detalhes e passam a dividir a superfície da moto. A cor preta sempre aparece no tanque, na carenagem do farol e no para-lama dianteiro, enquanto a cor da moto propriamente dita aparece nas laterais, aletas do tanque e faixas na carenagem do farol e no tanque.

Na versão CBS, as combinações de preto são com as cores vermelha, prata e branca, com rodas de liga pintadas de preto. A Twister ABS repete a cor vermelha com rodas em preto e tem a cor laranja, em um arranjo inspirado nas cores da equipe de Moto GP, com rodas também em laranja.

Nos demais aspectos, a Twister não sofreu alterações. O motor é flex, monocilíndrico de 249,5 cm³ com quatro válvulas, comando no cabeçote e injeção eletrônica. Com etanol, ele rende 22,4 cv a 7.500 giros de potência e 2,28 kgfm de torque a 6 mil rpm. Ele é gerenciado por um câmbio de seis marchas. A velocidade máxima fica em torno dos 140 km/h e a aceleração de zero a 100 km/h fica pouco abaixo dos 10 segundos.

Primeiras impressões

A Honda caprichou no visual da linha 2019 CB 250F Twister. O conceito de compor as cores com preto dá um ar agressivo e moderno ao modelo, principalmente na versão com ABS na cor laranja. Já o desempenho consegue responder bem às expectativas de um modelo do segmento. Acelera bem, vibra pouco e tem ótima ciclística que permite contornar facilmente as curvas e manter o controle, mesmo em pisos bastante irregulares.

A maior novidade, no entanto, ficou por conta do sistema de freios combinados da versão de entrada, o CBS. O sistema conta com discos nas duas rodas, sendo a traseira de um cáliper de um pistão e a dianteira com outro de três pistões em linha. Sempre que o freio traseiro for acionado, o pistão central dianteiro também entra em ação. O CBS não é como um ABS, que impede que a roda seja bloqueada, mas aumenta muito a eficiência de frenagem e mantém a moto equilibrada durante o processo de desaceleração.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!