Caminhões sem retrovisores são destaque da Fenatran

Evento é a maior feira do setor de transporte de cargas da América Latina


Voltada a negócios, a Fenatran, maior feira do setor de transporte de cargas da América Latina, mostra as principais inovações tecnológicas para caminhões e vans, algumas ainda não disponíveis nem em carros de luxo.

O evento aberto nesta segunda-feira, em São Paulo, vai até a sexta, mostrando veículos elétricos, autônomos, movidos a biometano e com elevado grau de conectividade, além de componentes e serviços voltados a melhorar desempenho, consumo e a segurança.

Foto: Facebook_Fenatran / Reprodução
Modelo da Mercedes apresentado no evento

Um dos lançamentos é o novo Actros, da Mercedes-Benz, que eliminou os espelhos retrovisores. Na cabine, duas telas similares a de computadores permitem um campo de visão de alta definição e alcance de 2oo metros. Também tem alerta de pedestres. “Além de maior segurança ao motorista, o MirrorCan reduz o consumo de combustível em 0,5% a 1% por melhorar a aerodinâmica ao eliminar dois grandes espelhos”, informa Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil. O produto ainda não está disponível nem em automóveis de luxo.

O Actros, resultado de investimento de R$ 1,4 bilhão, será produzido em São Bernardo do Campo (SP). “Todas as novas tecnologias têm como finalidade aumentar a rentabilidade do negócio com mais eficiência por meio de redução de consumo, maior segurança e menos emissões”, diz Schiemer.

A Volkswagen Caminhões e Ônibus mostra o e-Delivery, primeiro veículo elétrico desenvolvido no Brasil e que será produzido na fábrica de Resende (RJ) a partir de 2020. A empresa já tem 1,6 mil encomendas, todas da Ambev. “Também lançamos o serviço de conectividade Rio, plataforma digital em nuvem”, afirma Roberto Cortes, presidente da empresa. Entre os vários serviços está a contratação de seguro por viagem.

A Scania optou por caminhões movidos a GLP (gás liquefeito) e GNV (gás natural). Ambos também podem usar biometano (obtido de resíduos orgânicos). Os veículos emitem 15% menos CO2 em relação à versão a diesel, informa o diretor comercial Silvio Munhoz.

A Iveco apostou na conectividade de suas vans, com a incorporação de estação multimídia que, entre outras funções, permite o espelhamento do celular. Segundo o diretor de marketing, Thiago Carlucci, foram introduzidos itens de segurança, como o assistente de frenagem.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora