C4 Cactus chega com preço a partir de R$ 68.990

Citroën aposta no novo SUV compacto para mudar sua história no Brasil e a possibilidade de triplicar suas vendas


A Citroën precisava de uma boa mexida no Brasil. E a marca espera que o C4 Cactus seja o agente capaz de iniciar este movimento. Recursos tecnológicos, estética original e o custo/benefício favorável, com preços quase 10% inferior ao de rivais equivalentes, fazem parte do novo modelo. Ele chega às concessionárias em outubro a partir de R$ 68.990 – inclui painel de instrumentos digital e central multimídia. Na versão de topo, com os opcionais disponíveis e pintura bicolor, o valor vai a R$ 101.080.

Os três fatores apontados pela marca – tecnologia, design e preço – sempre figuram entre as principais razões de compra do consumidor brasileiro. Mas a Citroën aposta em outras duas características para que o Cactus efetivamente se dê bem no mercado: conforto e dirigibilidade. Na visão da fabricante, o conforto se traduz em baixo ruído no interior, bancos ergonômicos, suspensão bem acertada e bom espaço interno.

Foto: Eduardo Rocha / Carta Z Notícias
Citroën aposta no novo SUV compacto para mudar sua história no Brasil e a possibilidade de triplicar as vendas

A plataforma PF1 também sofreu uma modificação específica para o Brasil. O berço do trem de força foi redesenhado para conseguir acomodar a transmissão automática de seis marchas em conjunto com o motor THP. Outra diferença é o desenho do para-choque dianteiro, mais alto, e a suspensão, elevada em 4,6 cm.

Já as tecnologias de auxílio à condução ficaram disponíveis, como sistema de frenagem automática, monitoramento de faixa e alertas de colisão, de fadiga e de condução errática. Estes recursos, juntamente com airbags de cortina e espelhos eletrocrômicos, formam um pack para a topo Shine, o que eleva o preço da versão de R$ 94.990 para R$ 98.990.

Mesmo o Cactus de entrada, na versão Live, de R$ 69.990, vem com conteúdo razoável. Além de painel digital e sistema multimídia com tela de 7 polegadas, o modelo chega com ar-condicionado digital, trava, direção, espelhos e vidros elétricos nas quatro portas, luz diurna em led e barras no teto.

Com R$ 73.490, chega-se à versão Fell manual, que acrescenta rodas de liga leve, câmara de ré, faróis de neblina, alarme, controle de cruzeiro com limitador de velocidade e função one-touch para todos os vidros.

A versão Fell Automática, além da transmissão, recebe controles de estabilidade e de partida em rampa e monitor de pressão dos pneus por R$ 79.990.

A configuração seguinte é a Fell Pack, que adiciona chave presencial para travas e ignição, airbags laterais, rodas aro 17, barras do tipo flutuante, volante revestido em couro e sensor de chuva e de luminosidade, o que eleva o valor para R$ 84.990.

Todas as versões trabalham com o motor VTi 120, com 1.6 litro. Na versão com transmissão manual de cinco marchas, ele tem 115/122 cv de potência e 15,5/16,4 kgfm de torque com gasolina/etanol. Na versão automática de seis velocidades, os números são 115/118 cv e 16,1/16,1 kgfm. Já a versão Shine trabalha sempre com o motor THP 173 com o mesmo câmbio automático de seis marchas do motor aspirado. Ele rende 166/173 cv de potência com gasolina/etanol e 24,5 kgfm de torque com os dois combustíveis.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!