BMW refina a esportividade do M5

Carro agora tem tração integral inteligente em um motor V8 de 4.4 litros


Versão mais radical e esportiva do BMW Série 5, o M5 é um sedã médio-grande que se destaca como o maior expoente da BMW Motorsport. Agora em sua sexta geração, tem em seu histórico alguns ícones do portfólio da marca alemã, como o E39 – a terceira geração do carro –, com um design surpreendente e que ainda hoje parece atual, além de um V8 4.9 litros com 400 cv e gerenciamento de recursos capaz de engolir os rivais à época de seu lançamento, em 1998.

No entanto, o novo M5 chegou ao mercado substituindo um ancestral que, embora, do ponto de vista de desempenho seja superior ao anterior, perdeu muito das características que fizeram dele mítico. A adoção na geração passada de um turbocompressor ao V8, que compartilhava muitas de suas tecnologias com outros BMW de “pedigree”, causou uma reação de ceticismo e rejeição em alguns.

Sabendo disso, a BMW começou a desenvolver o novo M5 não apenas com a missão de recuperar aquele manuseio impecável e recompensador, mas também para elevar o padrão novamente em termos de desempenho. O modelo está disponível no Brasil, por R$ 694.950 na versão normal e R$ 739.950 quando equipado com o Performance Pack, como a unidade avaliada.

Detalhes

O M5 2019 Performance Pack tem detalhes que o tornam mais esportivo, mas que são muito discretos e de bom gosto. O teto, por exemplo, é na cor preta e feito de fibra de carbono para o Performance Pack, para reduzir o peso do veículo e rebaixar o centro de gravidade. Capa do motor M Carbon, pinças de freio douradas com o logotipo M e discos de freio de cerâmica perfurados M Sport, com 400 mm na dianteira e 380 mm na traseira, entram no pacote. Além de deixar o visual do modelo mais esportivo, os itens reduzem o peso total do veículo em 21 kg, o que otimiza a performance.

Foto: Divulgação
Basta entrar no BMW M5 para perceber que o sedã superesportivo é um verdadeiro espetáculo por todos os lados

O motor do M5 é um V8 4.4 litros associado a uma transmissão automática de oito velocidades. Apesar de se tratar de um propulsor do mesmo tamanho que o da geração anterior, ele foi completamente revisto. A grande novidade é que agora o câmbio automático, com conversor de torque, e o M5 conta com o sistema de tração integral xDrive. A potência é de 600 cv entre 5.600 e 6.700 rpm e o torque máximo de 76,5 kgfm aparece em 1.800 giros e se mantém intacto até 5.600 rpm. São 40 cv a mais em comparação com o modelo anterior e um zero a 100 km/h atingido quase 1 segundo antes, em meros 3,4 segundos.

A presença do sistema de tração integral incorpora 70 kg a mais ao M5. Mesmo assim, o BMW é 136 kg mais leve que seu concorrente principal, o Mercedes-AMG E63 S. São 4,97 metros de comprimento, 1,90 m de largura e 1,47 m de altura, com distância entre-eixos de 2,98 m.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!