27 de novembro de 2020 Atualizado 21:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

L MODA

Moda evangélica: sofisticada e discreta

Estilo preza pela sofisticação com discrição e está cada vez mais popular entre as mulheres, independentemente da religião

Por Isabella Holouka

16 out 2020 às 08:53

“A moda evangélica é o alinhamento da roupa, envolve a sofisticação, a qualidade, o estilo”, define Jeane Gomes, da loja Ella de moda cristã, no Shopping Via Direta.

De acordo com a lojista, apesar de ainda haver certo preconceito, o nicho tem crescido a cada dia, oferecendo um estilo sofisticado às mulheres que desejam estar bem vestidas, independentemente da religião.

“Ainda hoje pensam que é preciso andar como uma carola, e não é isso. São roupas de classe”, defende Jeane, que destaca entre as principais tendências os vestidos ou saias acinturados, godê, evasê ou tubinhos, com comprimento midi.

“Com t-shirt e tênis estará pronta para ir ao shopping ou cinema. Se, à noite, colocar uma camisa e um salto scarpin, está pronta para ir na igreja”, explica. A moda cristã é a resposta para a demanda de um público cada vez mais numeroso do Brasil. Ao mesmo tempo, acaba agradando também às mulheres com estilo mais discreto.

“Hoje não vendemos apenas para lojas de moda evangélica, vendemos para boutiques, para grandes magazines que trabalham com roupas mais elegantes”, conta Elizama Feitosa Filó Meschiari, da loja Zamona Filó, no Shopping Via Direta.

“Eu acho que a mulher mudou a maneira de pensar e encarar a vida, e a moda evangélica passou a ser uma moda que está na moda”, afirma ela. “Realmente vem crescendo no Brasil essa tendência, existem doutrinas que permitem mais e outras menos, e todo um cuidado não só com as roupas mas com a imagem pessoal. Acessórios, cabelos, maquiagens e vestimentas também entram nas etiquetas”, explica Nancy de Palma Moretti, docente em Moda na Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo) Campus Maria Auxiliadora, em Americana.

Nancy aponta como característicos da moda cristã as saias na altura do joelho, blusas com mangas e o cuidado em evitar peças transparentes, com muitas estampas, chamando muita atenção ou com decotes – recomendações que também podem valer para ambientes de trabalho ou que sejam mais sérios, de uma maneira geral.

“Existe uma abertura grande para quem deseja investir na moda evangélica, para fazer uma moda que possa contemplar não só o respeito dentro da igreja, mas que tenha também uma cartela de cores da estação, com tecidos e texturas”, finaliza.

Publicidade