Cozinha americana propõe integrar ambientes

Sua principal característica é a ausência de paredes e a presença de bancadas, seja para refeições, preparo dos alimentos ou uma ilha com cooktop


A cozinha americana, cada vez mais presente nos projetos atuais, favorece o convívio dos moradores na área social e traz diversos benefícios para o interior do imóvel, como luminosidade e sensação de amplitude. Sua principal característica é a ausência de paredes e a presença de bancadas, seja para refeições, preparo dos alimentos ou uma ilha com cooktop, forno ou pia – dependendo do projeto desejado. “A ausência de paredes que dividem os cômodos de cozinha, sala de jantar, sala de estar e área gourmet é uma tendência que vem sendo acompanhada há alguns anos. Proporciona mais momentos de convívio com familiares e amigos e faz do ato de cozinhar um momento de lazer. A união é o principal objetivo deste modelo de cozinha”, ressalta a arquiteta Lara Bellan Mandu, da Mattone Arquitetura.

O foco é a praticidade

É um projeto que se vale de bancadas, balcões e ilhas e, por isso, exige planejamento. São espaços criativos, funcionais e sofisticados que garantem a circulação. A arquiteta Lara cita que eletrodomésticos, louças e eletroportáteis podem estar ou não visíveis em outros ambientes, “devendo ser posicionados da melhor forma no layout da cozinha, armários, pias e nichos a fim de garantir a organização dos espaços”.

Foto: Mattone Arquitetura - Divulgação
O foco é a praticidade

Sensação de amplitude

Essa é uma grande vantagem, principalmente nos apartamentos mais compactos ou flats. A cozinha americana é uma solução para unir cômodos pequenos que, na ausência de paredes, parecem maiores. Permite um olhar sobre todos os ambientes e aproveitamento da luz natural em todo o interior da casa.

Foto: Mattone Arquitetura - Divulgação
A cozinha americana é uma solução para unir cômodos pequenos

Exaustão evita odores pela casa toda

Preparar um bife com fritas pode deixar a casa inteira cheirando comida, afinal, a cozinha americana é integrada a toda a área social do imóvel. “Uma boa exaustão ou ventilação ajudar a evitar odores e gordura, além de amenizar a temperatura”, explica a engenheiro civil André Cortez, da Mattone Arquitetura.

O depurador é indicado para cozinhas pequenas, onde não há espaço para colocar a parte da “chaminé”. “O depurador faz a reciclagem do ar, devolvendo-o mais limpo, porém, sua potência é menor do que a da coifa e do exaustor, e necessita de manutenção periódica de acordo com o uso e especificação do fabricante”, explica Cortez. Se há espaço na cozinha, a coifa surge como a melhor opção, podendo ser utilizada no modo exaustor – para expulsar o ar quente para fora da cozinha – ou no modo depurador – capta o ar quente e com gordura, filtra e devolve o ar limpo para o ambiente.

Foto: Candense - Divulgação
O depurador é indicado para cozinhas pequenas, onde não há espaço para colocar a parte da “chaminé”

Diversão e interação

E se nos dias de festas alguém sempre ficava confinado na cozinha, com o layout americano, esse “isolamento” acaba. “Trata-se muito mais de um estilo de vida de quem busca interação entre as pessoas em outros ambientes da casa do que estar isolado em um cômodo”, observa a arquiteta Lara Bellan Mandu.

Foto: Mattone Arquitetura - Divulgação
A cozinha americana se adapta mesmo nas cozinhas de “corredor”, muito comum em apartamentos

A cozinha americana se adapta mesmo nas cozinhas de “corredor”, muito comum em apartamentos. A bancada pode ser usada no preparo de alimentos e para as refeições. A decoração contribui para integração entre os espaços e pode deixar o imóvel mais despojado.

4 dicas para integração total

Foto: Todeschini - Divulgação
Algumas dicas podem contribuir com a integração dos espaços e tornar a cozinha um local confortável e funcional

Não há regras para uma cozinha americana “ideal”. Tudo depende do gosto e necessidade do proprietário do imóvel e da criatividade dos profissionais contratados para criá-la. Algumas dicas podem contribuir com a integração dos espaços e tornar a cozinha um local confortável e funcional.

  • Uso de cores claras em móveis e paredes melhora a iluminação e a sensação de amplitude em imóveis pequenos;
  • É interessante seguir a mesma proposta de paleta de cores ou tipos de materiais usados nos ambientes integrados como, por exemplo, utilizar um único tipo de piso ou detalhes nos mesmos tons de madeira ou revestimentos;
  • Se a ideia é integrar os espaços, mas ainda garantir uma delimitação sutil entre eles, aposte em detalhes no gesso do teto, pendentes sobre a bancada, troca de pisos entre os ambientes, aplicação de revestimento na bancada da cozinha como ponto de destaque, etc;
  • Mantenha a cozinha organizada, do contrário, uma “baguncinha” ali dará a sensação de bagunça em todos os cômodos integrados.

Fonte: Lara Bellan Mandu – Mattone Arquitetura

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!