09 de agosto de 2020 Atualizado 21:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Casa

Pendentes: sofisticação e beleza aos ambientes

Parte importante da iluminação, esse tipo de luminária pode ser colocada sobre mesas e bancadas dando um toque todo especial para o ambiente

Por Danilo Reenlsober

22 jan 2020 às 07:59 • Última atualização 23 jan 2020 às 08:49

A iluminação certa de cada ambiente pode ajudar a transformar o local e deixá-lo bem mais confortável e bonito. Para áreas como cozinhas e livings, uma boa opção são os pendentes, objetos que além de ajudar na iluminação ainda dão um charme a mais na decoração. No entanto, antes de escolher e instalar um pendente, é importante se atentar a alguns detalhes como o tamanho e layout do espaço, o mobiliário e as cores do ambiente.

“Os pendentes podem ser usados em cozinhas integradas, sobre a bancada que separa os ambientes, em bancadas de refeições, em cima de mesas ou para valorizar a decoração ou o revestimento escolhido”, aponta a arquiteta Daniela Caricilli. A especialista reforça, no entanto, que o pendente deve ser proporcional ao tamanho da cozinha e também ao tamanho da bancada sobre a qual será instalada.

Além disso, ainda segundo a especialista, é importante analisar o layout do espaço, o mobiliário, a altura do pé direito, as cores e os revestimentos antes de definir o pendente ideal. “Por exemplo, em uma cozinha em cores neutras e ‘clean’, pode-se colocar um pendente colorido e com um design mais inovador, tornando-o um ponto de atenção dessa decoração”, indica. Os pendentes também devem harmonizar com a decoração dos demais ambientes.

Para criar esse ambiente contemporâneo para a Mostra + Sustentável, o arquiteto Erlon Tessari utilizou móveis com design moderno e pendentes que reforçam o aspecto urbano, dando ao ambiente um resultado atemporalOs pendentes podem ser o ponto de cor necessário para deixar a cozinha com um aspecto mais moderno e arrojado, como neste ambiente do arquiteto Léo Shehtman É preciso sempre analisar a decoração da cozinha como um todo e que a iluminação fará parte de todo esse contexto. Os pendentes, por exemplo, podem combinar com as cores dos revestimentos, como nesse espaço assinado pela Cerâmica Portinari Nesta cozinha assinada pela arquiteta Débora Valente, apesar do espaço compacto, os itens utilizados ajudaram a torná-la mais charmosa, com destaque para os pendentes vazados É essencial que a iluminação do ambiente esteja em harmonia com as peças de decoração e móveis, criando uma atmosfera acolhedora e sem causar desconforto visual, como neste espaço de Cláudia Alionis O ponto de partida para a concepção do projeto de Sueli Cardoso para a Campinas Decor foi criar um espaço prático, funcional e agradável, para reunir a família e os amigos, em um ambiente descontraído e sofisticadoPara deixar a cozinha mais versátil, é essencial que se utilizem diferentes tipos de fonte de luz, como lustres, pendentes, abajures, arandelas, lâmpadas de teto e a luz natural. O projeto é de Iara e Aquiles KílarisDependendo do efeito que se deseja causar no ambiente, os pendentes precisam estar posicionados a cerca de 30 cm ou até 90 cm da mesa. Para dar mais ênfase à comida, a luz indicada é a branca. O projeto é do arquiteto André AmericanoA arquiteta Daniela Caricilli ressalta a importância de se contratar um profissional especializado para a concepção do projeto luminotécnico, o que ajuda a trazer economia para a obra

A luz certa na cozinha

De acordo com a arquiteta Daniela Caricilli, o ideal em uma cozinha é valorizar ao máximo a iluminação natural. “Uma cozinha deve sempre ser bem clara e iluminada”, aponta.

Mesmo assim, é necessário se pensar na distribuição da iluminação artificial e escolher um projeto que leve em conta o layout do espaço, o mobiliário utilizado, a altura do pé direito, as cores e os revestimentos escolhidos. De um modo geral, a especialista explica que o projeto deve contar com uma iluminação geral, que use spots, pontos de luz e pendentes para auxiliar e destacar pontos de interesse.

“A luz escolhida geralmente é a branca fria, que traz mais atenção a área de trabalho e realça as cores dos alimentos”. Caso a cozinha seja integrada à sala, o recomendado é utilizar a mesma cor em todo o ambiente. “Nesse caso, a luz amarela é a ideal por trazer mais conforto”.

Tendências e novidades

Além de ajudar na iluminação do ambiente, os pendentes também são peças que ajudam a decorar a cozinha. Por isso, até mesmo o projeto luminotécnico não fica de fora de tendências na decoração. Em alta, estão os estilos industrial e minimalista, com toques retrô, art déco e boho.

“Um exemplo são os conjuntos de lâmpadas com filamento a mostra, enquanto os com bulbos em vidro transparentes e aramados seguem esse estilo mais industrial e minimalista”, diz a arquiteta Daniela Caricilli.

Para quem prefere uma decoração mais sustentável e com uso consciente dos materiais, uma forte tendência são os acabamentos em fibra natural. Além disso, as luminárias com formas orgânicas e fluidas funcionam como verdadeiras obras de arte na decoração.