27 de novembro de 2020 Atualizado 21:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Azulejos decorativos

Coleção de azulejos é inspirada em ouro preto

Barroco mineiro foi retratado em novos revestimentos

Por Redação

05 out 2020 às 09:09

Berço do Barroco Mineiro e tendo sua Cidade Histórica como um patrimônio da humanidade declarado pela Unesco, Ouro Preto inspira a nova coleção de azulejos artísticos da Decortiles.

Azulejos decorativos – Foto: Divulgação

As formas rebuscadas, ornamentos e maximalismo, característicos desse movimento artístico durante o Brasil Colonial, são um pedaço vivo da história cultural e arquitetônica brasileira. A coleção Ouro Preto exalta ainda a opalescência do ciclo do ouro, com efeitos e materiais tecnológicos que vibram sobre a superfície cerâmica.

O azulejo Sabará traz em suas linhas os arabescos e florais rebuscados característicos desse movimento. O efeito furta-cor das conchas e madrepérolas, elementos muito usados na ornamentação das escolas clássicas, moderniza a superfície do revestimento.

Patch Sabará ouro, da Decortiles, cria efeito especial em contraste com demais revestimentos – Foto: Divulgação

Aplicações especiais e superexclusivas criam efeitos reflexivos com a incidência da luz. A iridescência, fenômeno óptico que faz certos tipos de superfícies refletirem as cores do arco-íris, é um dos efeitos presentes nos padrões dessa coleção.

Algumas aves, répteis, peixes, insetos e besouros possuem essa característica em suas peles e plumas. Os azulejos artísticos têm formato 29x29cm e estão disponíveis nas cores verde, azul, rosé, lilás, pérola, ouro e branco.

Parede decorativa em suíte utilizou Patch Sabará branco – Foto: Divulgação

COMBINAÇÃO
Muitos ainda se perguntam como ambientar e harmonizar os azulejos artísticos. Segundo o arquiteto Renato Mendonça, os revestimentos precisam ornar com outros materiais presentes em um projeto.

“Eles podem ser combinados com chapas metálicas e com a madeira utilizada nos ambientes”, diz. O profissional também faz um alerta. “Apesar de caberem em quaisquer ambientes, é necessário que haja uma harmonia com os demais revestimentos utilizados no projeto, evitando, assim, um excesso de informação, que tira todo o brilho dos azulejos artísticos”, completa.

Publicidade