15 de janeiro de 2021 Atualizado 18:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Casa

Acerte na escolha da torneira para cada tipo de cuba

Qual a torneira certa para cada tipo de cuba: saiba qual a combinação correta para evitar problemas no uso dos metais

Por Redação

08 nov 2020 às 08:52

Seja ao construir ou reformar, tão importante quanto escolher uma torneira bonita é saber se ela combina com o tipo de cuba. Uma depende da outra para atender satisfatoriamente às necessidades dos moradores.

O ideal é que essa escolha seja planejada em conjunto no momento da obra, mas em reformas pode ser que seja preciso trocar apenas uma delas. Conhecer as características de cubas e metais, além da bancada, é fundamental para não errar.

Ao ignorar esse processo, você pode acabar comprando uma torneira que fica muito próxima da borda da cuba, tornando a lavagem das mãos muito desconfortável. Por outro lado, uma altura acima do padrão vai fazer a água espirrar por toda a bancada.

Com 34 anos de excelência na fabricação de metais e acessórios, a Fani explica abaixo tudo o que você precisa saber para escolher a torneira correta para cada tipo de cuba.

Toneira – Foto: Divulgação

Uma questão de altura

Para banheiros e lavabos, você pode considerar uma distância de aproximadamente 15 cm da bica da torneira para a válvula de escoamento. “Em cozinhas, essa distância precisa ser maior. Com pelo menos 30 cm de altura e o uso da bica móvel, há uma margem confortável e flexível para lavar alimentos, panelas e utensílios”, explica Sergio Fagundes, gerente industrial da Fani.

Toneira – Foto: Divulgação

Diferentes modelos de cuba

As cubas podem ser encontradas em diferentes modelos, desenhos, cores e texturas, sendo tradicionalmente de cerâmicas esmaltadas. Nessas, os tipos mais comuns são os de embutir, apoio, sobrepor (foto) e semiencaixe. Existem ainda formas mais personalizadas, criando a própria cuba com porcelanatos ou esculpida em granitos e mármores. Os modelos de embutir e sobrepor ficam com a maior parte da peça sob a bancada, com a diferença que uma tem as bordas embutidas abaixo do recorte da bancada e a outra tem bordas que se sobrepõem ao recorte da bancada. Já a cuba de apoio, como o nome sugere, é aquela que ficada apoiada sobre a bancada, enquanto a de semiencaixe é aquele modelo cujo design permite encaixar somente parte da louça na estrutura, permitindo bancadas mais estreitas. “Ainda sobre as cubas, é importante saber que existem modelos que podem ter ‘mesa’, ou seja, um espaço dedicado na própria louça para a instalação de torneiras e misturadores, dispensando a instalação na bancada” orienta Fagundes.

Toneira – Foto: Divulgação

Torneira certa para cubas de apoio ou de sobrepor

Para cubas de apoio ou de sobrepor, o ideal é escolher um modelo de torneira ou misturador de bica alta para garantir uma distância confortável em relação às bordas que são um pouco mais altas nesses modelos. “Caso esses dois modelos de cuba tenham mesa, você pode então escolher um modelo mais baixo para banheiros e lavabos”, diz o gerente industrial.

Toneira – Foto: Divulgação

Torneira certa para cubas embutidas ou de semiencaixe

Como toda a louça está abaixo da bancada, as torneiras e os misturadores mais indicados para cubas embutidas de banheiros e lavabos são os de bica baixa. Você até pode usar modelos mais altos como nas cozinhas, mas lembre-se que uma altura acima dos padrões tende a fazer a água espirrar. As cubas de semiencaixe geralmente tem o propósito de economizar espaço de bancada, o que é valioso em banheiros pequenos. No caso de uma cuba de semiencaixe com mesa, você pode aplicar um modelo bica baixa como a de embutir.

Toneira – Foto: Divulgação

Economize espaço

“Uma alternativa para economizar ainda mais espaço na bancada em qualquer ambiente é escolher torneiras e misturadores de parede, desde que já exista uma tubulação específica para esse uso”, completa Fagundes.

Publicidade