Tecnologia em prol do bem-estar

Conceito de smart home vem ganhando força no mercado imobiliário, trazendo segurança, funcionalidade e conforto para os imóveis residenciais


Você já deve ter visto em filmes futurísticos a pessoa chegar em casa e ligar a TV, o ar-condicionado, abrir as cortinas e ligar o som ambiente, tudo com apenas um toque no celular ou um comando de voz. Isso pode parecer apenas invenção das produções de Hollywood, mas o conceito de smart home é real e vem ganhando força no mercado imobiliário. Nele, ambientes e equipamentos são conectados para trazer conforto e segurança para os moradores. “Essa ainda não é uma tecnologia muito popular, mas está conquistando espaço”, aponta Fábio Augusto Tamura Costa, da Obras Inteligentes Automação Residencial, de Americana. De acordo com ele, é possível deixar o imóvel com a cara e personalidade de cada pessoa, além de facilitar a vida dos moradores.

Foto: Obras Inteligentes - Divulgação
A automação residencial permite uma série de facilidades no dia a dia e pode ser acessada por dispositivos móveis

Casa conectada. De acordo com Tamura, a automação se encaixa no perfil do morador. Com ela, é possível controlar, com apenas um toque, a iluminação da casa, a climatização, o som ambiente, entre várias outras ações que deixam os espaços mais funcionais. “A automação traz muitos benefícios, pois ajuda no controle de gastos em relação à energia, além de trazer mais segurança. Mesmo à distância, por exemplo, é possível criar simulações de presença utilizando um aplicativo”, ressalta o empresário.

Assistentes de voz. Cada vez mais comuns nos Estados Unidos, os aparelhos de assistentes de voz (como a Alexa, da Amazon, por exemplo), também fazem parte do processo de automação. Recentemente, os smart speakers ganharam funções de ligação para telefones e listas de compras automatizadas no Reino Unido, além dos Estados Unidos. Como parte da automação, podem fazer as mesmas ações, porém, de uma maneira muito mais intuitiva.

DICAS DO PROFISSIONAL

Foto: Obras Inteligentes - Divulgação
Iluminação, câmeras, audiovisual e climatização são alguns fatores que ganham destaque nas casas com a automação

Qual o melhor momento para realizar a automação?
O ideal é instalar esses equipamentos ainda na fase da construção, no início da obra. Isso porque, nesse momento, existe uma maior flexibilidade para o desenvolvimento de um projeto de conectividade, onde conseguimos dimensionar corretamente a parte de tubulação, cabeamento, etc, para todas essas soluções. Mesmo assim, é possível acrescentar a automação em obras já finalizadas também por um sistema sem fio, como wi-fi ou rádio.

Quais aspectos de segurança a automação traz às residências?
Com a automação, é possível ter acesso a imagens de câmeras de segurança e até abrir e fechar, à distância, portas de entrada ou o portão da garagem. Há ainda sensores de inundação e de fumaça, que previnem acidentes mais graves.

O comando de voz é uma das novidades da automação. Como funciona?
Assim como os comandos por toque, é possível fechar e abrir janelas e cortinas, ligar aparelhos eletrônicos, acender luzes, etc, apenas dizendo algumas palavras para o sistema operacional. O comando de voz permite ainda criar cenários: ou seja, deixar uma programação pré-definida, que se repita diariamente ou sempre que o cliente desejar.

Qual o objetivo da automação residencial?
Buscamos sempre o bem-estar. A automação é baseada em três pilares: segurança, conforto e conveniência. Tudo é feito para ajudar no dia a dia.

Fonte: Fábio Augusto Tamura Costa, da Obras Inteligentes Automação Residencial

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!