O que é dieta ortomolecular

Ela busca mesmo é o equilíbrio do corpo, já que foi fundamentada por estudos médicos e científicos nesse sentido


A preocupação com o corpo e a saúde nunca esteve tão em alta. Por esse motivo, cada vez mais, pessoas têm buscado hábitos de vida mais saudáveis e que equilibram a vida e o dia a dia corrido. E, eliminando os excessos, na alimentação isso também não é diferente. Com a praticidade da comida industrializada, alguns optam pelo consumo e caminho mais fácil, apesar deste apresentar riscos futuros.

E pensando na alimentação tendência, hoje tem se falado muito na dieta ortomolecular como uma estratégia a seguir. Apesar de ser muito comentada, ainda poucos a conhecem verdadeiramente, já que para alguns pode soar como uma daquelas dietas com resultados milagrosos e rápidos.

Foto: Adobe Stock
De maneira geral, o consumo será de verduras e frutas frescas, sem agrotóxicos, leites desnatados, integrais e suplementos alimentares e vitaminas

Porém, a dieta ortomolecular busca mesmo é o equilíbrio do corpo, já que foi fundamentada por estudos médicos e científicos nesse sentido. Trata-se, portanto, de uma condição alimentar diferenciada e que não tem o objetivo principal de perder peso em excesso.

Na realidade, a dieta busca a identificação das necessidades individuais de cada pessoa, de maneira que o consumo de alimentos indicado seja exclusivo e único para cada indivíduo. Com isso, buscam-se as quantidades corretas necessárias de aminoácidos e vitaminas.

Antes de mais nada, é importante salientar que na dieta ortomolecular você não irá encontrar uma fórmula pronta e milagrosa, como aquelas estampadas em revistas. Isso acontece, pois a prescrição da dieta passa pelo conhecimento individual do corpo.

Por isso, é necessário um médico ortomolecular, que é o único especialista que está apto para a prescrição da dieta, já que é necessário um estudo de caso minucioso de cada paciente. É preciso que sejam feitos exames em laboratório, como de fio de cabelo e de sangue.

Com esses, o objetivo é o de identificar todas as deficiências nutricionais existentes no corpo para que seja prescrita a dieta ortomolecular. Por isso, sabe-se que cada restrição alimentar será diferente de uma pessoa para a outra, não sendo o mesmo aproveitamento para cada indivíduo.

ALIMENTOS FRESCOS

O médico especialista terá que acompanhar bem de perto toda a evolução corporal na busca do equilíbrio, sendo a dieta somente uma das partes do tratamento ortomolecular. A boa notícia é que quem busca esse caminho não terá uma dieta restrita, precisando somente eliminar alguns alimentos.

Entre eles estão: tudo que for industrializado, gema de ovo e carne vermelha que não seja magra. Por isso, de maneira geral, o consumo será de verduras e frutas frescas, sem agrotóxicos, leites desnatados, integrais e suplementos alimentares e vitaminas. Esses dois últimos precisam ser manipulados em farmácias, já que a dosagem é diferenciada de uma pessoa para a outra.

É necessário, além da alimentação, evitar o sedentarismo e as atitudes que prejudicam a saúde, como a ingestão das bebidas alcoólicas e fumar. O resultado apresentado é chamado de emagrecimento ortomolecular.

Fonte: www dietalight.net

Quanto custa um tratamento ortomolecular

O preço de um tratamento ortomolecular varia de acordo com a própria terapia necessária, a clínica e o profissional. Porém, é possível analisar algumas situações quando se pretende começar em uma dieta ortomolecular. E a primeira delas é que, uma vez que é necessário ingerir um volume alto de alimentos naturais, sabe-se que eles são mais caros do que os industrializados. Por isso, com certeza as compras do mês ficarão mais encarecidas no orçamento da família.

Apesar de ser defendido como um ganho em saúde em um longo prazo, as críticas à prática da dieta também existem, já que a dieta ortomolecular é bem recente aqui no Brasil.

Ainda são raros os profissionais que estão gabaritados para atender a demanda, sendo essa um dos grandes empecilhos encontrados por quem busca esse tratamento. Ainda, o uso de suplementos e vitaminas na terapia também tem sido refutado por muitos, já que a mesma prega em sua essência o consumo de comidas mais naturais.

Porém, o que se deve levar em consideração, nesse caso específico, é que o uso seguro das mesmas é uma forma mais rápida de encontrar o equilíbrio que o corpo necessita, já que alguns indivíduos a procuram para que consigam fazer a absorção de nutrientes.

Fonte: www dietalight.net

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora