Mente em equilíbrio na busca do emagrecimento

Nossas emoções têm grande influência para quem busca emagrecer de forma saudável, afirmam especialistas


A preocupação com a saúde e uma alimentação mais saudável é uma realidade para milhões de brasileiros. Afinal, consumir alimentos mais naturais e com os nutrientes adequados garantem não só uma melhor qualidade de vida como também pode evitar diversas doenças. No entanto, a mudança de hábitos alimentares requer muito mais que a prescrição de uma dieta. Muitas vezes, é preciso ir além e interligar corpo, mente e espírito em busca de um objetivo maior.

“É necessário tratar a saúde como um todo. O emocional também está diretamente ligado à alimentação, ou seja, nossas emoções têm grande poder de influência em nossos hábitos”, explica a nutricionista Luanna Caramalac, especializada em nutrição comportamental. “Problemas como o estresse, a depressão e a ansiedade influenciam diretamente sobre o que e quanto a gente come”, ressalta a especialista.

Segundo Luanna, pessoas que sofrem de distúrbios podem descontar suas frustrações na comida. É chamada de “fome emocional”, um problema que pode trazer vários prejuízos à saúde. “É preciso ir além, ver qual é o gatilho que está levando esse indivíduo a comer demais. É preciso analisar esse paciente como um todo, por isso que, tanto o corpo quanto mente e espírito são importantes, pois está tudo interligado”.

Foto: Pixabay
Muitas vezes, é preciso ir além e interligar corpo, mente e espírito em busca de um objetivo maior

A especialista reforça que, muitas vezes, uma simples dieta não é suficiente para a resolução da questão, sendo indicado até mesmo uma ajuda psicológica. “Muitas vezes a comida é uma fuga. É preciso analisar o que está acontecendo na vida dessa pessoa e porque ela está descontando isso na comida. E isso a dieta não é capaz de fazer. Uma ajuda psicológica pode mostrar porque essa pessoa está se sabotando desse jeito”.

Problema comum

Ansiedade, depressão e estresse são problemas cada vez mais presentes na sociedade. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), nos últimos 10 anos o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% – o que corresponde a 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população da Terra. O Brasil é considerado o País mais ansioso e estressado da América Latina. Cerca de 5,8% dos habitantes, a maior taxa do continente latino-americano, sofre com o problema. Em relação à ansiedade, o Brasil também lidera, com 9,3% da população.

De acordo com Luanna, os jovens são uma parcela crescente do problema. “Na nossa sociedade atual, eles são muito cobrados. Precisam ter sucesso na vida, no trabalho, muitos buscam o ‘corpo perfeito’…”, salienta a nutricionista. Sobrepeso e obesidade, por exemplo, são algumas doenças que têm afetado crianças e jovens em todo o Brasil e podem ser ocasionados devido a problemas na alimentação.
As redes sociais também têm sua parcela de culpa, somos bombardeados com corpos “perfeitos”, ditados como o padrão para a sociedade e, em muitos casos, praticamente inatingíveis.

A origem dos problemas

Como descobrir a verdadeira origem dos problemas? De acordo com a nutricionista Luanna Caramalac, uma avaliação completa é a saída. “Um indivíduo que está passando por um momento de dor não consegue olhar para dentro de si e analisar qual é a real causa dos problemas. Por isso é necessário buscar o auxílio profissional pra atuar na mudança comportamental e na causa do problema”. Além disso, para a nutricionista, a pressa é inimiga nesses casos.

“É preciso ter paciência para alcançar esses objetivos. Nada muda do dia para a noite. O corpo reflete aquilo que a gente tem por dentro, então a pessoa que tem um modelo mental desequilibrado, o físico será uma consequência disso”.

Primeiros passos

A especialista apontou algumas atitudes que podem ser tomadas por qualquer pessoa que busca uma saúde emocional em equilíbrio. O primeiro passo é ter uma alimentação com mais comida “de verdade”, evitando industrializados, açúcar, farinha branca, além do consumo de bastante água. “Junto com boas noites de sono para recuperar do cansaço do dia a dia e atividades físicas moderadas, essas são a base de uma vida saudável”.

A meditação é outro ponto que pode favorecer tanto corpo quanto mente e espírito, complementa a nutricionista.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora