Marcadores de adiposidade e risco de doença cardíaca no diabetes tipo 2


A doença cardiovascular (DCV) é a principal causa de morbidade e mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2. Atualmente é reconhecido que o risco para DCV varia entre pacientes com diabetes e, que uma estimativa mais precisa do risco claramente depende das características individuais. Portanto, a identificação de pacientes com risco elevado de DCV tem um papel crucial no desenvolvimento de estratéfias para prevenir os eventos cardiovasculares e para reforçar as intervenções já existentes. Como a obesidade está presente em 80% dos pacientes com diabetes tipo2 e é considerada um fator de risco independente para DCV, sua avaliação e tratamento nesses pacientes é muito importante.

Marcadores antropométricos são ferramentas úteis para a avaliação do sobrepeso e obesidade na prática clínica e, tem sido sugerido que esses marcadores podem ser bons preditores de risco cardiovascular. O índice de massa corporal (IMC) é o principal preditor usado para quantificar a massa corporal relacionada com altura, enquanto a circunferência da cintura (CC), razão cintura-quadril (RCQ), razão cintura-altura (RCA) e, índice de conicidade (c-index) são marcadores de acúmulo de gordura central corporal e, o índice de adiposidade corporal (IAC) é um preditor de adiposidade corporal geral. Alguns marcadores novos como o c-index e o IAC tem sido propostos, mas as evidências de sua associação com o risco cardiovascular em pacientes com diabetes é escasso. Estudos mais atuais indicam que o c-index está associado com um risco de 10 anos em eventos DCV fatais em pacientes com diabetes tipo 2. No entanto, o potencial papel do c-index como preditor de risco alto de DCV em pacientes com diabetes ainda deve ser confirmado em mais estudos.

Referências

TONDING, S.F. et al. Adiposity markers and risk of coronary heart disease in patients with type 2 diabetes mellitus, Nutrition Journal, v.13, n.124, 2014.

Por Joyce Rouvier

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora