Mangostim: Os benefícios da fruta da rainha na dieta

Encontrada em vários países, ela também é cultivada em território nacional - especialmente na Bahia e no Pará


Mangostão, mangostim, Garcinia mangostana L. Estes são os nomes usados para definir uma fruta de sabor doce e picante que, curiosamente, tornou-se a preferida da rainha Vitória, da Inglaterra.

Encontrada em vários países, ela também é cultivada em território nacional – especialmente na Bahia (safra de março a abril) e no Pará (safra de janeiro a abril). Portanto, aproveite a época desse fruto e colha os benefícios para a dieta.

Foto: Pixabay - CC
Mangostim é uma fruta de sabor doce e picante que, curiosamente, tornou-se a preferida da rainha Vitória, da Inglaterra

Características
A fruta apresenta uma casca grossa e dura, de tonalidade roxa-escura quando se encontra madura. O seu interior apresenta uma polpa de cor branca, com aspecto opaco e um formato que se parece com uma cabeça de alho. O sabor da polpa suculenta é muito doce.

O consumo do mangostim pode ser feito in natura ou então como suco, sendo muito usado em dietas com o objetivo de emagrecer. Essa fruta de sabor adocicado e que possui certa semelhança com a jabuticaba, é também conhecida como “Rainha das Frutas”. O motivo para isso é, muito provavelmente, devido ao seu sabor.

Propriedades
Quanto às suas propriedades medicinais, já foram reportadas ação antioxidante, antifúngica, antibacteriana, bem como propriedade anti-inflamatória. Sugere-se que as xantonas, compostos presentes neste fruto, podem se tornar uma valiosa ferramenta terapêutica no combate ao câncer.

Efeito colateral e dicas
Não há ainda relatos sobre seu efeito colateral, principalmente no consumo da fruta in natura. Se for em cápsulas de manipulação, o tratamento deve ser feito com acompanhamento de médico ou nutricionista.

O mangostim pode ser consumido sem casca, apenas ingerindo a polpa branca, adicionando-o a saladas, preparando geleias ou ainda em forma de suco.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora