A importância da atividade física após os 40 anos

Levantamento publicado na revista científica de medicina Jama feito com 315.059 participantes constatou redução de mortalidade para todas as causas


Foto: Pixabay - CC
O treinamento de força como a musculação vai atenuar os efeitos avassaladores do envelhecimento

Decidir que é o momento de começar uma nova vida é muito pessoal – embora necessário. Então, que ocorra o quanto antes. Pesquisas mostram o impacto dessa guinada, sobretudo na chamada meia-idade, por volta dos 40 anos.

Levantamento publicado na revista científica de medicina Jama feito com 315.059 participantes constatou redução de mortalidade para todas as causas (incluindo doenças cardiovasculares e câncer) de 29% a 36% entre as pessoas que se exercitam desde a adolescência. Já para quem começou a praticar atividade física depois dos 40 anos esta taxa sobre para 32% a 35%.

Conclusão
Os pesquisadores afirmam que, apesar da prática de atividade física em longo prazo ser importante para diminuir a mortalidade, há evidências de que se tornar ativo mais tarde na vida adulta (entre 40 e 61 anos) também proporciona benefícios à saúde.

Mais um motivo
Quer mais uma razão para investir em você? A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a atividade física em qualquer fase da vida reduz taxas de doenças. Isso porque pessoas sedentárias têm até 30% mais riscos de morte por doenças do coração e diabetes comparadas a quem faz no mínimo 30 minutos de atividade física por dia, cinco vezes por semana, sejam elas moderadas ou vigorosas.

Hora de se exercitar
Há um leque grande de atividades possíveis para homens e mulheres a partir dos 40 anos.  Aqui estão três sugestões:

O treinamento de força como a musculação vai atenuar os efeitos avassaladores do envelhecimento. Pode aumentar ou manter a massa muscular, força e potência. Melhorando consequentemente a composição corporal. A musculação, além de tudo, é democrática.

Para pessoas que já treinam, o Crossfit pode ser um excelente desafio aos 40 anos. Para quem nunca treinou, também, que fique bem claro. Ele é bom porque agrega um trabalho em conjunto de força e cardio, simultaneamente.

O treinamento funcional, por sua vez, tem benefícios parecidos como o do Crossfit, pois quando bem feito e instruído, trabalha valências físicas em uma única modalidade. No entanto, uma de suas principais vantagens é que há um menor índice de lesão.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!