Dia Mundial Sem Tabaco: dicas ajudam a parar de fumar


Parar de fumar pode ser uma decisão difícil de se concretizar. Entretanto, essa é uma luta importante para evitar problemas graves de saúde. Nesta sexta-feira, 31 de maio, é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. O tema deste ano é “Tabaco e Saúde Pulmonar”.

Criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data tem o objetivo de alertar a população sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

De acordo om o Ministério da Saúde, 428 pessoas morrem por dia no Brasil por causa da dependência de nicotina. A estimativa é que R$ 56,9 bilhões são perdidos diariamente por causa de despesas médicas e a redução de produtividade

Quem deseja realmente parar de fumar encontra ajuda. O Sistema Único de Saúde (SUS), por exemplo, oferece tratamento gratuito. Independentemente do suporte e medicamentos disponíveis, a decisão esbarra na força de vontade para resistir aos sintomas de abstinência.

Mas quais são as reações? Elas variam de pessoa para pessoa, mas alguns são: irritabilidade, ansiedade, dificuldade de concentração, aumento do apetite, dor de cabeça e alteração do sono.

Vale lembrar que a nicotina atua no cérebro promovendo a liberação de substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e prazer. Com isso, para de fumar provocará uma menor concentração dessas substâncias no organismo, exigindo uma readaptação do organismo e, assim, a síndrome de abstinência.

Abstinência

A síndrome de abstinência da nicotina é a principal barreira que impede a pessoa de parar de fumar. Mas ela pode e deve ser superada. O desconforto pelo abandono do vício pode ser mais intenso durante a primeira semana. As reações, porém, demonstram que o corpo está retornando a funcionar normalmente, sem a nicotina.

E acredite: as reações são passageiras, sumindo completamente, no máximo, em um mês. Entretanto, em alguns casos, esses sintomas somem em uma ou duas semanas.

Entre os sintomas mais intensos está a grande vontade de fumar, também chamada de “fissura”. Importante destacar que essa sensação dura aproximadamente cinco minutos, perdendo a intensidade com o passar do tempo. Por isso, encontrar uma alternativa para driblar esse sintoma é uma ótima solução para abandonar o vício.

Dicas

Para não cair na tentação, o primeiro passo é não possuir em casa ou o carro cigarros. Como a vontade inicialmente dura cinco minutos, dificultar o acesso ao cigarro pode fazer toda a diferença.

Está difícil superar a vontade de fumar? Então, opte por uma boa caminhada, saindo assim de casa. Exercícios respiratórios também ajudam. Neste período, a prática de atividade física é muito importante, assim como manter uma alimentação saudável. Descontar a abstinência na comida levará ao excesso de peso e, até mesmo, ao retorno ao cigarro.

Além disso, é importante eliminar ou reduzir nas primeiras semanas alguns hábitos relacionados com o cigarro. Por exemplo: beber café ou consumir bebidas alcoólicas.

Apesar de todas as sugestões e técnicas, um fator muito importante é: força de vontade. Por isso, sempre que surgir a vontade de fumar, pense em todos os benefícios para a saúde que deixar o vício proporcionam.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora