A mais bela!

Tayná Pereira, a Miss Americana, fala sobre a conquista da coroa e planos para o futuro


Para ser Miss Americana foi preciso passar por várias provas de resistência. Enfrentar uma maratona de ensaios e workshops sobre postura, comportamento e fotografia, além das seletivas até a final do concurso, da qual participaram apenas 17 das 138 candidatas, no dia 24 de setembro. Uma rotina familiar à Tayná Pereira mas difícil de encarar, afinal, num evento onde se é julgada pela simpatia e “conjunto da obra”, segurar a ansiedade e o “carão” não é uma das tarefas mais fáceis do mundo.

Mas, até ser eleita a mais bela da cidade, Tayná teve de aprender ainda na infância a lidar com a pressão que os concursos de beleza exigem. A jovem de 20 anos já foi eleita Miss Americana Infantil, em 2008 e, entre um trabalho e outro, aos 17 foi convidada pela agência Ford (uma das mais importantes no Brasil) a passar um mês na China. “Eu era muito novinha, mas não troco essa experiência por nada”, orgulha-se. Mais madura e linda, Tayná volta às passarelas laureada e com vaga garantida para disputar o Miss São Paulo 2016.

Bate-papo com a miss

TEEN! A preparação para o Miss Americana foi difícil?
TAYNÁ PEREIRA. Eu fiz regime (risos), tinha ensaio de domingo e ainda faculdade durante a semana. Tudo isso tendo que conciliar com o tempo para a família, para o namorado. Foi bem complicado, mas valeu a pena cada minuto.

Você que já participou de vários concursos, modelou fora do País… Ser Miss Americana era um sonho a ser realizado?
TAYNÁ. Sim! Minha vontade sempre foi representar minha cidade aonde quer que eu fosse. Sempre quis ser modelo e minha mãe me deixou bem à vontade para fazer o que eu quisesse. Fui modelo por muito tempo, morei para do País e aí eu dei uma balançadinha. Disse que não queria mais, fiquei um tempinho parada, mas… resolvi voltar e voltei muito bem, ganhando este prêmio.

Pretende seguir com a carreira de modelo?
TAYNÁ. Siiimm (risos).

E a faculdade? Vai dar para conciliar?
TAYNÁ. Tem que dar, né! Eu faço Engenharia de Produção e Técnico de Segurança no Trabalho. O técnico eu acabo este ano, a graduação tem mais uns aninhos ainda [.] O jeito é esconder as olheiras… ah, a maquiagem está aí para isso, né? (risos)

E como será a preparação agora para o Miss São Paulo?
TAYNÁ. Poxa, acho que terei que contratar a Naty [Nathália Silvestrini, terceira sucessora no Miss São Paulo 2015 e que foi coordenadora de passarela nesta edição do Miss Americana] para aulas particulares (risos). Vou fazer regime, porque é necessário… e trabalhar muito em cima disso. É minha meta agora.

Foto: Dener Chimeli_O LIBERAL

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora