Filmar ‘Harry Potter’ foi um sacrifício massivo, relembra Rupert Grint

Grint também explicou que, apesar da cobrança excessiva, encerrar a saga foi um momento repleto de sentimentos mistos


O ator Rupert Grint, conhecido por interpretar o personagem Ron Weasley em Harry Potter, falou ao The Guardian sobre os anos de trabalho na saga e os desafios que enfrentou ao começar a atuar cedo. “Antes de junho de 2000, eu frequentava uma escola estadual normal e minha vida era comum. Quando consegui o papel de Ron Weasley, eu larguei a escola na hora e as coisas nunca mais foram as mesmas”, introduziu.

Foto: dkelly1126 on Visual hunt - CC BY
“Tem muito de mim em Ron e seguir em frente foi um ajuste tremendo porque era uma parte muito constante na minha vida”

“Nos primeiros filmes de Harry Potter, eu estava vivendo um sonho. Quando cheguei no filme três ou quatro, comecei a me sentir sobrecarregado de responsabilidades porque eles eram um fenômeno popular. Tiveram momentos em que eu, definitivamente, pensei em largar. Filmar Harry Potter foi um sacrifício massivo, trabalhar desde jovem por períodos longos. Me lembro de pensar durante um intervalo: ‘Isso tudo me consome tanto, eu realmente quero voltar? Talvez não seja só por mim’. Eu acho que estava apenas sendo um adolescente”, revelou o ator de 30 anos.

Grint também explicou que, apesar da cobrança excessiva, encerrar a saga foi um momento repleto de sentimentos mistos. “Foi uma sensação muito estranha, mas chegou na hora certa, porque estávamos todos prontos para seguir em frente. No entanto, depois da tomada final, foi estranho pensar que tinha acabado. Me senti um pouco perdido”, disse.

Após o sucesso dos oito filmes de Harry Potter, Rupert Grint aceitou poucos trabalhos no cinema e na televisão, justamente porque sabia que seria impossível “replicar o nível de sucesso” alcançado pela saga. No entanto, ele acredita que leva seu personagem mais emblemático para sempre: “A linha entre mim e Ron se tornou cada vez mais fina com cada filme e eu acho que nos tornamos virtualmente a mesma pessoa. Tem muito de mim em Ron e seguir em frente foi um ajuste tremendo porque era uma parte muito constante na minha vida”.

Quanto ao futuro, Grint revelou que pretende ter filhos em breve e brincou: “Se eu tiver um menino, iria batizá-lo de Ron? É um nome bom, mas provavelmente não. E Grint é um sobrenome forte para juntar a um nome de apenas uma sílaba”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!