19 de abril de 2021 Atualizado 21:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Sete motivos para conhecer Israel após a pandemia

País já vacinou 80% de seus idosos, tornando-se um destino atraente e seguro para os turistas

Por Wendell Oliveira / Melhores Destinos

22 mar 2021 às 07:22

Israel é o País mais vacinado do mundo contra Covid-19. Com a vacinação em fase avançada, a Terra Santa não só lidera o ranking global de imunização, como também deverá ser um dos primeiros países a reabrir suas fronteiras para turistas estrangeiros. Enquanto o mundo fechava durante a pandemia, Israel passou o último ano investindo na melhora de sua infraestrutura, com uma variedade de novos hotéis, projetos inovadores, atrações de qualidade e reformas em sítios históricos.

Com a vacinação em massa avançada, Israel espera reabrir para turistas em breve. “À medida que Israel vacinar sua população, os setores de turismo e hospitalidade vão reabrindo, o que nos permite planejar o retorno dos turistas em breve”, disse a ministra do Turismo de Israel, Orit Farkash-Hacohen.

“Como ministra do Turismo, gostaria de ver mais pessoas entrando com vacinas ou testes de PCR negativos para termos mais turistas, mas é um processo gradual. No nível político, precisamos equilibrar a abertura dos céus com a proteção da saúde pública”, declara.

Confira 7 motivos para visitar Israel assim que a pandemia acabar:

1. Novos hotéis

Há uma série de inaugurações de hotéis em Israel, prontos para receber os turistas de volta, incluindo o hotel Six Senses Shaharut, que será inaugurado oficialmente no vale do Deserto de Negev. Este hotel requintado oferece 58 suítes e vilas luxuosas sustentáveis, com vistas deslumbrantes do deserto.

Six Senses Shaharut, novo hotel de Israel no meio do deserto – Foto: Divulgação

O resort vai estar no topo da lista de muitos viajantes, com estábulos de camelos, spa e uma autêntica experiência gastronômica beduína, bem como experiências de alpinismo, mountain bike, rapel e muito mais para explorar.

Para os viajantes urbanos, o Soho House deve ser inaugurado em Tel Aviv na primavera de 2021, no bairro histórico de Jaffa. Com 24 quartos, terraço e piscina externa, os turistas poderão desfrutar de uma experiência de boutique em uma rede de hotéis renomada com unidades em todo o mundo.

A antiga cidadela, construída para defender a cidade, vai pela primeira vez tornar-se acessível com elevadores e rampas – Foto: Divulgação

2. Renovação da Torre de Davi

A Torre de Davi é apenas uma das muitas atrações de Israel que estão sendo reformadas enquanto os turistas ainda não chegam. O complexo está passando por um projeto multimilionário de renovação e conservação. Será a primeira vez que a icônica cidadela, o símbolo de Jerusalém, passará por um tratamento de conservação nos últimos cinquenta anos.

Jerusalém concluiu obras de acessibilidade na Cidade Antiga – Foto: Travel Daily Media

3. Acessibilidade em Jerusalém

A Cidade Antiga de Jerusalém também deu continuidade ao projeto de tornar a cidade mais acessível a todos. Pela primeira vez na história, os caminhos estreitos e vielas pitorescas de Jerusalém passaram por uma transformação para torná-los acessíveis a cadeirantes, carrinhos e veículos especiais de emergência.

Com milhões de turistas e residentes geralmente lotando os becos, o projeto deveria levar vários anos para ser concluído. No entanto, com as restrições de acesso durante a pandemia que esvaziam as ruas de Jerusalém, a obra foi concluída com mais rapidez, aproveitando as ruas tranquilas.

Outras melhorias de acessibilidade incluem a renovação dos serviços públicos, colocação de placas indicativas para os principais pontos turísticos, a substituição do revestimento de pedra e destaques para as descobertas históricas e arqueológicas em espaços públicos.

Novos cruzeiros navegarão pelas águas israelenses em 2021 – Foto: Royal Caribbean

4. Cruzeiros da Royal Caribbean

O novíssimo cruzeiro da Royal Caribbean, Odyssey of the Seas, começará a navegar por Israel pela primeira vez em maio. A companhia de cruzeiros oferecerá aos viajantes uma combinação de 3 a 7 noites em uma viagem de ida e volta saindo de Haifa, incluindo visitas a destinos paradisíacos no Mediterrâneo, como Santorini, Mykonos e Atenas, na Grécia; e também ao Chipre.

5. Segurança reforçada

Sendo o País mais vacinado do mundo e preocupado em imunizar toda a sua população contra o coronavírus, quem planeja visitar Israel pode ficar tranquilo: o governo garante que as normas de segurança sanitária serão reforçadas para evitar a disseminação de doenças e novos surtos.

Vacinação em Israel – Foto: Divulgação

6. Turismo de vacina

Com mais doses de vacina do que o total de sua população, Israel tem vacinas de sobra e chegou a doar para outros países, como Honduras, República Tcheca e territórios palestinos. Haja vista este cenário, não se pode descartar que o turismo de vacina – isto é, a vacinação de turistas – seja um atrativo em breve. Nos Estados Unidos, agências já organizam pacotes de viagem para Israel com vacina inclusa, embora somente para cidadãos israelenses.

7. Promoções de passagens aéreas

Israel estava preparado para um boom de turistas em 2020 – que acabou sendo postergado, devido à pandemia. Com a reabertura das fronteiras e o retorno dos voos internacionais para Israel, é provável que surjam promoções de passagens aéreas para incentivar os turistas a retomarem a confiança e visitar o destino.

Publicidade