20 de julho de 2024 Atualizado 10:50

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Serra das Almas: área da Caatinga do Nordeste vem encantando turistas do Brasil e de outros países

Por Ludmila Vitorasso – AD2M Comunicação

03 de junho de 2024, às 17h12

Um verdadeiro santuário da biodiversidade da Caatinga, a Reserva Natural Serra das Almas está localizada entre os municípios de Crateús (Ceará) e Buriti dos Montes (Piauí), e ocupa um lugar de destaque no turismo ecológico. Ecoturistas nacionais e internacionais estão buscando, cada vez mais, esse contato próximo com a natureza, e a rica biodiversidade da Reserva surpreende alguns visitantes que às vezes acham que a Caatinga são apenas árvores mortas, solo rachado, sem água, pouca biodiversidade e muita pobreza.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Seu patrimônio biológico não é encontrado em nenhuma outra região do mundo. Todos os biomas que ocorrem no Brasil estendem suas fronteiras para além do limite do país, com exceção da Caatinga, que é o único bioma 100% brasileiro, predominante no Nordeste. Conta com aproximadamente 5.311 espécies de plantas e tipos únicos de animais, como o famoso tatu-bola, o mocó e o soldadinho-do-araripe.

E uma parte dessa beleza pode ser vivenciada na Reserva Natural Serra das Almas (RNSA). O local é reconhecido pela Unesco como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Caatinga por abrigar uma representativa área de Caatinga preservada e pela interação com as comunidades rurais do seu entorno.

A RNSA é gerida pela Associação Caatinga, que desenvolve um importante trabalho de preservação e valorização do bioma. São 6.285 hectares que, além de resguardar quatro nascentes, possui sete trilhas ecológicas, exposições e réplicas de animais em tamanho real. O espaço também oferece alojamento com refeitório, dormitório, redário, laboratório, auditório, torre de observação, viveiros de produção de mudas nativas e meliponário, além de loja física para os visitantes.

A Serra das Almas dispõe de condutores de trilhas e está aberta para visitação todos os dias da semana. O agendamento da visita deve ser realizado com pelo menos quatro dias de antecedência, caatinga@acaatinga܂org܂br.

Para incluir, promover maior contato com a natureza e garantir maior acessibilidade às pessoas com dificuldades de locomoção, a reserva conta com trilhas adaptadas para cadeirantes, pavimentada e com percurso com cerca de 500 metros.

A trilha acessível, como é popularmente conhecida, foi construída com material reforçado e com a largura necessária para comportar as dimensões de cadeiras de rodas e outros dispositivos usados por pessoas com baixa mobilidade, como muletas, bengalas e andadores.

A sede da reserva também é projetada para facilitar a locomoção dessas pessoas e o espaço ainda disponibiliza uma cadeira adaptada, projetada para transportar pessoas com dificuldades de locomoção nas trilhas de maior grau de dificuldade.

A reserva é detentora de uma rica biodiversidade. Das 6 espécies de felinos da Caatinga, 4 já foram registradas na Serra das Almas. O local abriga mais de 235 espécies de aves, 52 espécies de répteis, 793 espécies de plantas, 33 espécies de anfíbios e 49 espécies de mamíferos. Dentre esses, algumas estão ameaçadas de extinção, como a abelha Jandaíra (Melipona subnitida), a Onça Parda (Puma concolor) e o Tatu-bola (Tolypeutes tricinctus).

A Reserva Natural Serra das Almas também contribui significativamente com a biodiversidade da Caatinga, pois evita o escoamento de 4,8 bilhões de litros de água por ano. Também foi descoberto, por meio de pesquisas, que cada hectare de cobertura vegetal acima do solo da reserva estoca cerca de 266 toneladas de CO², ou seja, uma vez que a RNSA tem 6.285 hectares (6.191 hectares de floresta), então estoca 1.647.239,37 toneladas de CO². “Manter a floresta da Serra das Almas em pé representa o total de gás carbônico emitido por mais de 5 milhões de habitantes do Ceará durante um ano”, explica Gilson Miranda, Coordenador de conservação da Associação Caatinga.

Publicidade