27 de fevereiro de 2021 Atualizado 11:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Melhores estações de esqui na Europa

Por Rafael Castilho / Melhores Destinos

12 fev 2021 às 14:51

A temporada de inverno chegou à Europa e com ela as estações de esqui que se espalham pelo Velho Continente. Infelizmente a temporada deste ano está sendo um pouco diferente devido à pandemia, mas os principais resorts de neve continuam a atrair apaixonados por este esporte.

A revista Condé Nast Traveller escolheu 10 resorts europeus de esqui para você colocar no seu radar e conhecer nos próximos anos.

Val d’Arly – França – Foto: Divulgação

1. Val d’Arly – França

Composto por quatro lindos vilarejos em um vale a oeste de Megève, nos Alpes franceses, fica a charmosa região do Val d’Arly. Com diversificadas pistas de esqui, acesso por teleféricos e muito contato com a natureza, este vale francês tem atraído os adeptos de esportes de neve. A região é ótima também para a prática de esqui cross-country. Outro destaque é a alta gastronomia, cartão de visitas da culinária francesa.

Val d’Isère – França – Foto: OnTheSnow

2. Val d’Isère – França

O resort nunca foi tão glamouroso quanto alguns outros nos Alpes, mas tem se tornado mais sofisticado nos últimos anos. Elegantes hotéis foram inaugurados, como Refuge de Solaise, o hotel mais alto da França – 2551 metros. A região também abriga um dos mais vastos campos de pistas de esqui, como Val e Tignes.

Chamonix – França – Foto: Divulgação

3. Chamonix – França

Uma das estações de esqui mais famosas da Europa, mas uma das mais radicais. As pistas de Chamonix não são para qualquer um. Um lugar disputado para competições e aventureiros esquiadores. É claro que há espaço para os iniciantes e os que curtem o esqui para lazer. Um passeio pelo centrinho ou um banho de piscina no Hotel Le Hameau Albert 1er também são uma ótima pedida nos Alpes franceses.

Val Gardena – Itália – Foto: Condé Nast Traveller

4. Val Gardena – Itália

No coração da vasta área Dolomiti Superski, no norte da Itália perto de Veneza, com mais de 1000 quilômetros de pistas, Val Gardena tem sido uma atração para esquiadores profissionais e freeriders caçadores de emoção que podem subir num helicóptero para atingir e se aventurar nos picos escarpados de Sella Ronda. Mas a área do Tirol do Sul em geral envolve muito mais do que apenas esqui. A leste, o vale escarpado de Alta Badia, coberto de pinheiros, atrai por sua cultura e gastronomia, além de abrigar diversos hospedarias centenárias de agriturismo. A oeste, uma série de impressionantes estadias contemporâneas, algumas com vistas espetaculares para a cadeia montanhosa Dolomitas.

Sierra Nevada – Espanha – Foto: Divulgação

5. Sierra Nevada – Espanha

O resort de esqui mais ao sul da Europa é Sierra Nevada, na Espanha. A apenas 40 minutos de viagem do famoso destino turístico de Granada, a montanha nevada alcança até 3.400 metros de altitude e tem mais de 100 quilômetros de pistas para os esquiadores aproveitarem. O local sedia diversos campeonatos mundiais de esqui, mas o mais surpreendente é que está localizado a apenas uma hora das praias do Mar Mediterrâneo.

Alpes Sunnmøre – Noruega – Foto: Condé Nast Traveller

6. Alpes Sunnmøre – Noruega

O esqui-turismo continua crescendo em todos os lugares, mas poucos o fazem com tanto empenho quanto os escandinavos, que dizem “tak for turen” (“obrigado pela turnê”) após cada sessão. A Noruega tem alguns locais especialmente mágicos para isso, incluindo o arquipélago de Lofoten e os Alpes Lyngen, no alto do Círculo Polar Ártico. Enquanto essas montanhas tendem a ser em mar aberto, os Alpes Sunnmøre estão em uma paisagem de fiordes, a 90 minutos para o interior da cidade costeira de Ålesund.

St. Moritz – Suíça – Foto: MySwitzerland

7. St. Moritz – Suíça

O destino de esqui mais glamouroso e tradicional da Europa. Lugar para encontrar famosos e ser visto. Incrustada no Vale de Engadina e a cerca de 170 quilômetros de Milão, St. Moritz se destaca por sua elegância, história e ótimas pistas de esqui. O local já abrigou dois Jogos Olímpicos de Inverno (1928 e 1948). Para se hospedar com luxo e requinte há o gótico Badrutt’s Palace e Kulm Hotel, que recebeu os primeiros hóspedes de inverno dos Alpes em 1864.

Zermatt – Suíça – Foto: Condé Nast Traveller

8. Zermatt – Suíça

Um dos mais belos resorts de esqui da Europa. A sombra do incrível Matterhorn fica Zermatt. Esta cidadezinha pertinho de Berna e Milão, é muito procurada na temporada de neve. Com seu centro histórico bem preservado e ruas calmas, onde os carros são proibidos, os visitantes podem passar, fazer compras ou se deliciar com alta gastronomia da região.

Kitzbühel – Áustria – Foto: Divulgação

9. Kitzbühel – Áustria

Com seu centro medieval de afrescos e residências em tons pastéis, Kitzbühel não tem a beleza de Zermatt, mas a cada ano fica mais disputada pelos adeptos do esqui. Localizada na região do Tirol, a cidadezinha é rica em história. Os primeiros povoadores conhecidos chegaram entre os séculos 11 e 8 AC. para explorar as minas de cobre. Agora, os visitantes exploram suas pistas de esqui e desfrutam dos novos empreendimentos, como o novo resort Six Senses.

Gjeravica – Kosovo – Foto: Divulgação

10. Gjeravica – Kosovo

Um destino pouco usual para os turistas comuns está ganhando cada vez mais destaque em meio aos esquiadores europeus. Na Cordilheira Gjeravica, na fronteira entre o Kosovo e Albânia, você não encontrará teleféricos para chegar às melhores pistas. Para esquiar nas Montanhas Amaldiçoadas, como os locais chamam a Cordilheira, somente snowcat, uma máquina de limpeza com uma cabine na parte de trás para carregar os esquiadores.

Publicidade