20 de abril de 2021 Atualizado 11:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Destinos para um bate-volta

Se você tiver disponibilidade e o lugar estiver aberto, considere ir em dias alternativos, durante a semana

Por Nathalia Molina e Fernando Victorino / Agência Estado

21 mar 2021 às 07:54

Álcool em gel na bolsa, máscaras para trocar ao longo do dia, tudo pronto para pegar a estrada. Pensando em quem busca passeios perto de Americana, separamos destinos para diversos perfis e caem bem para um bate-volta.

Importante: as atrações vêm mudando o funcionamento com frequência, para se adequar ao Plano SP. Outro lembrete: durante a semana, tudo fica mais vazio. Se você tiver disponibilidade e o lugar estiver aberto, considere ir em dias alternativos. Por último: saiba que várias atrações exigem reserva e verifique a previsão do tempo para aproveitar o passeio.

Fazenda Tozan – Foto: Divulgação

Fazenda de café em Campinas
O café mudou a face econômica de São Paulo, expandiu a malha ferroviária para o interior e impulsionou a transformação da provinciana capital em metrópole. Parte dessa história escrita entre os séculos 18 e 19 pode ser conhecida nos três roteiros da Fazenda Tozan, com três horas cada.

Os grupos têm de 10 a 20 pessoas por saída. O passeio pelo cafezal em Campinas inclui informações sobre plantio, colheita e beneficiamento. O roteiro passa ainda pela sede da propriedade e pela antiga senzala, além do mirante de onde se tem vista privilegiada de toda a plantação. Há três opções de roteiros. O cultural é indicado aos amantes de café por conter explicações mais detalhadas.

O piquenique com café é uma experiência que inclui mini tour com degustação, feita antes da caminhada – outra opção é o café da tarde na fazenda com pôr do sol visto do mirante com vista para a plantação. Cada família recebe sua cesta para se sentar sob árvores, no gramado ou em mesinhas. A lojinha vende o café produzido na fazenda, em grãos e moído, além de acessórios como cafeteiras e canecas.

Socorro – Foto: Divulgação

Socorro, radicalmente natural
As volumosas corredeiras do Rio do Peixe são perfeitas para as práticas de rafting e de canoagem em Socorro, referência em ecoturismo. A cidade do Circuito das Águas tem também trilhas que levam a cachoeiras, arvorismo e tirolesa de até 1 km de extensão.

O Hotel Fazenda Campo dos Sonhos oferece todo o cardápio de atividades, de radicais a contemplativas, como passeios de cavalo e charrete. Tem até uma pitoresca voltinha de trator. Mas nem só de aventura vive o destino. Cervejeiros podem curtir uma visita guiada à fábrica da artesanal Quinta do Malte. Com cerca de 45 minutos de duração, o tour é guiado por sommelier e tem de ser agendado no mínimo meia hora antes do início.

Os participantes (até 20 por grupo) recebem um kit com bolachas de chope e dois copos de acrílico para usar na degustação da bebida retirada diretamente de tanque de maturação. História da cerveja, processo de produção e curiosidades fazem parte do passeio.

São Roque – Foto: Divulgação

Colheita e bike com vinho
Herança das imigrações portuguesa e italiana, os vinhedos são responsáveis por fazer de São Roque a capital do vinho do Estado de São Paulo. Abertas ao público, as vinícolas promovem visitas à produção e sessões de degustação.

O passeio pode ser combinado com um almoço na região. Distante apenas 60 quilômetros da capital, o município tem seu Roteiro do Vinho, formado por vinícolas, restaurantes, pousadas, fazendinha, pesqueiro e lojas de produtos típicos como alcachofras e biscoitos. A Vinícola Góes organiza tour com degustação pelos vinhedos de cerca de uma hora de duração. Na Wine and Bike, saída de bicicleta, é preciso reservar e levar o próprio veículo com capacete. Com 11 quilômetros de pedal, o passeio dura três horas e inclui um lanche.

Inspirada nos vinhedos da Ilha da Madeira, a Quinta do Olivardo serve pratos portugueses, principalmente preparados com bacalhau Pedalinho e área de lazer para a criançada são outros atrativos da propriedade, que no próximo sábado (11h) tem o evento chamado de Vinho dos Mortos, quando são desenterradas garrafas de vinho (exige reserva; garrafas custam desde R$ 66).

O complexo Vila Don Patto planeja piquenique em parreiral para fevereiro (ainda com data a ser definida). Reúne playground, empório e área com guarda-chuvas coloridos suspensos, além de restaurantes. Como o nome pode fazer supor, o Restaurante Português aposta nas receitas à base do ingrediente símbolo da culinária lusitana, enquanto o La Pasta dedica seu menu a massas, carnes e risotos.

Boituva – Foto: Divulgação

Para voar em balão
É preciso madrugar para curtir uma das principais atrações de Boituva: o voo de balão. As saídas costumam ocorrer antes do nascer do sol, então programe-se para percorrer sem pressa os 120 quilômetros que separam a cidade da capital paulista. A Céu Azul Balonismo e a Escola Brasileira de Balonismo realizam voos com duração de até uma hora.

Os passeios incluem lanche simples antes do voo, traslado até o local da decolagem e, após o pouso, brinde com espumante e café da manhã completo. Com o aumento de casos de Covid-19, a empresa planeja voltar a usar cortinas de plástico para separar os grupos dentro do cesto do balão.

Hopi Hari – Foto: Divulgação

Diversão com montanha-russa
Cinco regiões temáticas compõem os 760 mil metros quadrados do Hopi Hari, em Vinhedo. São aproximadamente 20 pontos de alimentação e 40 atrações. A família toda se diverte na Giranda Mundi, roda-gigante com vista para o parque inteiro.

Maior montanha russa de madeira da América Latina, Montezum é a escolha para quem busca adrenalina. Diferentes manifestações culturais do carnaval brasileiro animam as áreas do Hopi Hari de amanhã até 7/3, em quatro sessões com bonecos de Olinda e boi-bumbá, previstas a cada hora cheia a partir das 15h30.

Embu – Foto:

Artesanato e mel
A tradicional feira de artesanato de Embu conta com 480 expositores cadastrados no total. Atualmente, a Prefeitura de Embu das Artes permitiu que os artesãos exponham no centro histórico em sistema de rodízio, para manter o distanciamento. A cerca de 30 quilômetros da capital, Embu também atrai gente interessada em móveis rústicos.

Mobiliário em madeira e peças coloridas feitas à mão por artesãos locais estão em lojas e decoram alguns dos restaurantes. Para crianças de 2 a 10 anos, a Cidade das Abelhas é um programinha ao ar livre bem interessante. Cercada de Mata Atlântica, a atração tem circuito de arvorismo, escorregador, apiário e espaços educativos onde se aprende mais sobre a vida desses insetos.

A lojinha vende vários produtos de mel. A atração atualmente funciona em horário reduzido, e as visitas aos fins de semana e feriados exigem agendamento.

Publicidade