28 de maio de 2022 Atualizado 12:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Conheça os melhores lugares para relaxar no Brasil

Separamos algumas sugestões de praias desertas no Brasil para as suas próximas férias tão sonhadas

Por Monique Renne - Melhoresdestinos.com.br

20 Janeiro 2022, às 11h11

As melhores praias desertas do Brasil estão por todo o País e nem é preciso ir muito longe de destinos famosos para encontrar algumas faixas de areia menos movimentadas, sem aglomeração e quase privativas. Praias desertas sempre fizeram parte do imaginário de cenários perfeitos de muitos viajantes para dias perfeitos de férias de verdade.

E como algo nos diz que por um bom tempo será necessário evitar lugares tumultuados e praias lotadas, temos algumas sugestões de praias desertas no Brasil para as suas próximas férias tão sonhadas. E bota sonhada nisso! Comece a se preparar. Sabemos que esse dia vai chegar. E quando chegar, nós vamos à praia!

Praia do Satu – Caraíva – Bahia

Praia do Satu – Caraíva – Bahia – Foto:

Chegar à Praia do Satu, em Caraíva, pode exigir um bocado dos turistas. Um dos segredinhos mais bem guardados entre as praias da Bahia, a Praia do Satu é para quem não tem medo de caminhar rumo à faixa perfeita de areia. A partir da Vila de Caraíva, serão 5 km a pé até esse paraíso baiano. Repleta de coqueiros, com areia branquinha e mar transparente com lindos tons de azul, a Praia do Satu agrada pelo visual e calmaria. O quiosque herança do Sr. Satu oferece alguns pasteis logo no início da praia. Para fugir das poucas pessoas que aparecem por lá, basta caminhar mais um pouco em direção à Lagoa do Satu – formada de água doce – ou à Lagoa do Mucaba – de água salgada, ambas à beira-mar. Para chegar à Praia do Satu, a partir do vilarejo de Caraíva, atravesse o Rio Caraíva (de barco ou a pé) e siga pela areia por cerca de uma hora. Serão 5 km até a Praia do Satu. O ideal é fazer o passeio na maré baixa, quando a areia está mais compacta e fácil para caminhar. Um pouco depois da praia estão as duas lagoas. Na volta, não deixe para fazer o percurso com a maré muito cheia, o que tornará o trajeto mais difícil.

Praia de Atins – Maranhão

Praia de Atins – Maranhão – Foto:

O pequeno e escondido povoado de Atins guarda segredos ainda pouco conhecidos entre os brasileiros. Com jeitinho de Jericoacoara anos atrás, a Praia de Atins desponta entre os kitesurfistas e atrai a atenção dos turistas que buscam sossego. Apesar de ser mais conhecida pelas lagoas de água doce, a região dos Lençóis Maranhenses também oferece lindas praias desertas e um pôr do sol maravilhoso aos viajantes. A faixa de areia pode ser dividida entre Atins e Canto de Atins. Para ver a praia completamente deserta, basta caminhar um pouquinho para se afastar dos quiosques e casas que servem deliciosos camarões, onde também chegam os 4 x 4 que levam turistas até a região. Vale dizer que, além da praia, com uma curta caminhada será possível chegar às famosas lagoas de água doce. O caminho mais fácil até Atins é a partir da cidade de Barreirinhas e quem desejar ir ao povoado poderá escolher entre 4×4 ou lancha. O custo do trajeto, com 40 minutos de duração, é de R$ 60. Para quem busca a opção mais econômica, o melhor é o transporte de linha em 4×4. O custo, por pessoa, é de R$ 40. Outra alternativa é fazer o passeio de lancha para Caburé e negociar com o barqueiro a possibilidade de ser deixado em Atins, que está muito próximo de Caburé.

Praia da Lagoinha do Leste – Florianópolis – Santa Catarina

Praia da Lagoinha do Leste – Florianópolis – Santa Catarina – Foto:

Escondida em terras catarinenses, Lagoinha do Leste é para quem gosta de aliar praia a uma boa atividade física, já que ela é uma das faixas de areia mais difíceis de serem visitadas em Florianópolis. Para chegar até lá, será necessário pegar um barco ou uma das duas trilhas pelos costões rochosos. O visual compensa em ambos os percursos. Muito preservada e parte do parque municipal de mesmo nome, a Praia da Lagoinha do Leste é praticamente um refúgio perfeito para quem procura isolamento em meio à natureza. A faixa de areia é clara, cercada por dunas e montanhas e o mar é bem batido, o que costuma atrair também alguns surfistas.
Há duas trilhas que levam à Praia da Lagoinha do Leste. A primeira, com 4 km de extensão e visual mais bonito, parte da Praia do Matadeiro (vizinha à Praia da Armação). A segunda trilha, com cerca de 2 km de extensão e um pouco mais íngreme, parte da Praia de Pântano do Sul. Vale fazer o percurso começando por uma e terminando pela outra, assim você conhecerá os dois lados da praia. Outra opção para chegar à Praia da Lagoinha do Leste é um passeio de barco que parte da Praia do Pântano Sul. O trajeto leva apenas 15 minutos e depende das condições do mar.

Praia da Ponta Grande no Rio Arapiuns, Pará

Praia da Ponta Grande no Rio Arapiuns, Pará – Foto:

Apesar do Rio Tajapós ser a grande estrela local, é no afluente Rio Arapiuns onde estão algumas das mais lindas praias desertas do Brasil (e do mundo!). No Arapiuns, não deixe de visitar a Praia da Ponta Grande, a Praia da Ponta do Toronó e a Praia da Ponta do Icuxi. Para chegar às Praias do Rio Arapiuns o meio mais fácil é pegar um passeio de lancha em Alter do Chão. O custo varia entre R$ 120 e R$ 150 (por pessoa), a depender da rota e número de turistas no grupo. Quem quiser passar mais tempo no Rio Arapiuns poderá se hospedar nas comunidades ribeirinhas. Para chegar ao Arapiuns sem passar por Alter do Chão é possível usar como meio de transporte os barcos de linha que fazem o trajeto diariamente a partir de Santarém direto para o Arapiuns, com paradas nas comunidades ribeirinhas. O custo da viagem por pessoa é de R$ 30 em barco (com 4h30 de duração) ou R$ 40 em lancha (com 2h30 de trajeto). Ambos partem do Porto de Santarém (de frente ao Mercadão 2000) por volta de 10h da manhã.

Praia de Calhetas – São Sebastião – São Paulo

Praia de Calhetas – São Sebastião – São Paulo – Foto:

A Praia de Calhetas é uma das mais bonitas de São Sebastião, no Litoral Norte de São Paulo. Formanda por uma pequena península cercada de muito verde, Calhetas tem duas praias distintas, uma de cada lado da faixa de areia. A paisagem é linda em ambos os lados. Na ponta da península há uma pequena área verde de onde se tem linda vista. A Praia de Calhetas tem acesso por uma propriedade particular, mas os turistas são autorizados a passarem pela cancela e chegar à faixa de areia. Está distante 18 km do centro de São Sebastião (sentido sul) e 11 km da Praia de Maresias (sentido norte), entre as praias do Toque-Toque Grande e Toque-Toque Pequeno. O acesso à faixa de areia é por uma propriedade particular, com entrada pela BR-101. Apenas pedestres são autorizados a entrar. À beira da estrada, há alguns recuos onde os motoristas costumam estacionar, entretanto multas são comuns na área. A partir da rodovia, o percurso a pé até a faixa de areia leva 15 minutos. No caso da Praia de Calhetas, que não tem vaga para estacionar, ir de ônibus é uma boa pedida.

Praia da Barra do Cahy – Cumuruxatiba – Bahia

Praia da Barra do Cahy – Cumuruxatiba – Bahia – Foto:

A Praia da Barra do Cahy tem longa faixa de areia, um grande paredão de falésia em impressionantes tons de rosa e laranja e é cercada por faixas de coqueiros. Ela é cercada pelo intenso verde do Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal e do Parque Nacional do Descobrimento. Praticamente deserta, ainda é pouco conhecida, mas historicamente tem grande importância. Foi naquela faixa de areia que os navegantes portugueses aportaram em terras brasileiras pela primeira vez. No canto direito da praia há um restaurante que serve de base para um bom almoço, mas quem quiser curtir o lado deserto da Barra do Cahy não terá dificuldade: basta caminhar cinco minutos para ter a sensação de ser o único na praia. Aproveite também para visitar a Praia do Calambrião (emendada com a Barra do Cahy) e a Praia do Moreira (localizada a 12 km), que é bem deserta e tem piscinas naturais lindas na maré baixa. A partir de Cumuruxatiba, principal base de hospedagem para visitar a Barra do Cahy, o percurso de carro tem 17 km e é todo em estrada de terra. Para chegar à praia recomendamos o uso de aplicativos de locomoção, já que as estradas passam por fazendas e não há nomes específicos.

Publicidade