05 de março de 2021 Atualizado 22:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pet

Úlcera de córnea é um perigo para a visão dos pets

A visita ao médico veterinário oftalmologista com regularidade ou quando observado um sintoma pode evitar a cirurgia

Por Talita Bristotti

11 fev 2021 às 14:17

A córnea é uma camada fina que reveste o exterior do olho, e que quando está saudável é transparente e brilhante. A úlcera de córnea é uma patologia que causa desconforto e muita dor ao animal, recorrente nos consultórios veterinários.

Importante para a definição das medidas mais adequadas, a identificação da causa da úlcera colabora com bons resultados ao final do tratamento.

A úlcera de córnea é uma patologia que causa desconforto e muita dor ao animal, – Foto: Adobe Stock

A doença é a mais comum quando ocorrem traumas oculares. Acontece muito de o pet levar a pata em direção ao olho, para coçar, e ferir a própria córnea, por exemplo.

A dra Daniela Pereira, médica veterinária especializada em Oftalmologia Clínica e Cirúrgica e Microcirurgia Ocular tira as principais dúvidas dos tutores sobre a saúde dos olhos e a ocorrência de úlcera de córnea.

É normal meu pet coçar tantos os olhos?

Não, não é normal. Muitas das vezes a coceira decorre de alterações nos cílios, nas pálpebras, por processo alérgico, por pouca lubrificação ocular ou exposição excessiva do olho, dentre outros motivos.

Como saber se meu pet fez uma úlcera de córnea?

Podem ser considerados sintomas olhos fechados e lacrimejando, piscando com frequência, aumento da secreção ocular e tentativas de desviar o olhar da claridade.

As úlceras de córnea são doloridas?

As úlceras superficiais são as mais doloridas e devem cicatrizar em até sete dias. Muitas vezes, por motivo a ser pesquisado, elas não cicatrizam e acabam por levar a perfuração ocular.

E se ocorrer a perfuração por conta da piora da úlcera? 

Procure imediatamente um especialista para avaliar a realização de uma cirurgia reconstrutiva ocular. Muitos cães voltam e enxergar, não sendo necessária a retirada do olho. Recomendamos visitas regulares ao especialista, a fim de se iniciar o tratamento na fase inicial – na maioria das vezes não será necessário o procedimento cirúrgico.

Quais raças merecem maior atenção?

As de focinho achatado, conhecidas com raças braquicefálicas, pois piscam menos, apresentam excesso de exposição dos olhos e uma maior dificuldade para fechar as pálpebras. Vale a pena observar se o animal fecha as pálpebras para dormir. Olhos fechados durante o sono são de extrema importância para a saúde ocular.

O que não fazer caso o pet tenha úlcera de córnea?

Muitos tutores, por desconhecerem sobre a úlcera, usam colírios por conta própria e acabam colocando em risco a visão do pet. Colírios que contêm corticoide em sua composição podem levar a uma rápida piora da úlcera, e até a perfuração ocular. Por isso, jamais medique seu pet sem orientação de um profissional.

Se pet está piscando com frequência, permanece com os olhos fechados na maioria do tempo ou lacrimejando, procure o atendimento oftalmológico. Cuide da saúde ocular do seu companheirinho. Eles não falam, mas seus olhos dizem tudo.

Dra. Daniela Pereira

CRMV 14.047
Médica Veterinária Especializada em Oftalmologia Clinica e Cirúrgica e Microcirurgia Ocular.
Professora de Pós Graduação em Oftalmologia Veterinária
Endereço: Rua Ari Meireles, 403, na Vila Santa Catarina, em Americana
Telefone: (19) 3304-8992
WhatsApp: (19) 99626-6736
Website: www.oftalmologiapet.com.br

Publicidade