17 de abril de 2021 Atualizado 20:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Revista Pet

Tendo peixes como paixão

Edgard Zulini, morador de Sumaré, não esconde seu amor pelos animais aquáticos; são mais de 60 peixes em casa, além de camarões ornamentais e arraias de água doce

Por Natália Velosa

20 mar 2021 às 08:45

São mais de três mil litros de água distribuídos em seis aquários pelos cômodos de um apartamento em Sumaré. O local onde mora o frisador Edgard Zulini, com a esposa e as duas filhas, ainda divide espaço com uma família de peixes jumbos, acarás-discos, camarões ornamentais e arraias de água doce.

O frisador Edgar Zullini admira um dos seis aquários que mantém no seu apartamento; aquarismo como hobbie – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

Apesar de trabalhar em uma empresa de usinagem, Edgard leva o aquarismo como um hobbie. Nos últimos seis anos, vem estudando e se dedicando para entender sobre o assunto. Hoje, o frisador possui um vasto conhecimento na área e mais de 60 peixes em casa.

Edgard começou a frequentar eventos de aquarismo em São Paulo junto com as filhas, que também se interessam pelo assunto, e formou uma rede de amigos pelo Brasil, todos interessados no assunto. O contato se mantém pelas redes sociais, no Facebook (@edgard.portozulini) e Instagram (@edgardzulini), no qual também compartilha registros do dia a dia. Desde
então, sua casa virou cartão de visita para amigos do ramo.

Além das arraias serem o principal xodó da casa, outro peixe que chama a atenção é o peixe-tigre-golias, uma espécie que vive no continente africano e não é encontrada na América. É conhecida pelos dentes grandes e pelo
comportamento feroz.

Trajetória
A paixão iniciou desde muito cedo, quando começou a pescar ao lado do pai. A criação dos animais em casa só foi despertada há seis anos, quando foi jantar na casa de um casal de amigos que tinha acabado de comprar um aquário pequeno, de 50 litros. Três meses se passaram e Edgard montou seu primeiro aquário, de 43 litros. De início, começou com peixes ornamentais, aqueles conhecidos pelos destaques nas cores e a fácil manutenção no aquário, como o peixe betta.

A expansão de aquários começou rápida. Dois meses depois e já sentiu a necessidade de um aquário maior. “Dessa vez comprei um aquário com 160 litros. Achava enorme na época”, conta. Nesse, já colocou alguns peixes jumbos, que atingem grande porte e exigem uma grande estrutura de aquário.

Edgard tem um aquário dedicado somente para arraias – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

Não demorou muito para ter o terceiro aquário. Seis meses se passaram e Edgard estava com um de 450 litros e com uma opção um pouco inusitada: arraias de água doce. Após mais 15 meses, as novas aquisições foram um aquário de 1,4 mil litros e um sump (filtro) de 900 litros, somando cerca de 2 mil litros de água nesse sistema. “Nesse aquário já consegui reproduzir as arraias por cinco vezes”, comenta.

“Hoje mantenho seis aquários em casa, um cubo de camarões ornamentais com 43 litros, um aquário com acarás-discos de 250 litros, um aquário de engorda com 100 litros, um cubo marinho de 125 litros, um aquário de peixes jumbos com 800 litros e um aquário somente para minhas arraias,
com 2 mil litros”, conclui.

Edgard conta que já chegou a investir cerca de R$ 2,5 mil a R$ 3,5 mil nos aquários. Apesar dos seis ambientes, hoje não chega a investir muito dinheiro, porque possui parcerias com lojas da região, que fornecem rações, fertilizantes, substratos e produtos.

Uma delas é a loja Agrosete, que há quase 2 anos oferece a ele produtos e acessórios, além de ter elaborado os projetos de todos os seis aquários. Na limpeza, pela grande quantidade de aquários, Edgard investe três horas da semana para limpá-los adequadamente. “Eu comecei sem saber nada, mas se tiver alguém para te ensinar o básico, não é um bicho de sete cabeças”, conclui. 

Publicidade