11 de maio de 2021 Atualizado 14:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Adaptação

Saiba como receber um gatinho em casa

Confira seis dicas para chegada e adaptação do filhote em seu novo lar

Por Isabella Holouka

30 abr 2021 às 07:52 • Última atualização 30 abr 2021 às 07:53

A adoção de um filhote de gato é um momento incrível, mas não pode ser uma decisão tomada por impulso. É preciso disponibilidade para um compromisso que certamente vai durar muitos anos, condições financeiras e preparo da casa, instalando telas de proteção em grades e janelas.

A adoção de um filhote de gato é um momento incrível – Foto: Imagem de Dim Hou por Pixabay

Depois vem a parte mais desafiadora: chegada e adaptação do filhote em seu novo lar. Confira as dicas da médica veterinária Natália Lopes, gerente de comunicação científica da Royal Canin e representante do Centro de Nutrição e Bem-Estar Waltham no Brasil, para não errar com seu amigo felino:

Recebendo o gatinho

Planeje recebê-lo no momento em que possa passar um tempo com ele, já que esse período de mudanças pode ser estressante. Tente não assustar o filhote e prepare um ambiente dedicado a ele, calmo e confortável.

Primeira visita ao Médico-Veterinário

Busque profissionais especializados no atendimento de felinos e clínicas adaptadas para receber a espécie ainda nas primeiras 48 horas da chegada do gatinho em casa, e antes do contato com outros animais. O acompanhamento desde cedo visa protocolos de vacinação e supervisão ao desenvolvimento do filhote.

Dia a dia do seu gatinho

Gatos costumam ser bastante higiênicos e preferem caixinha de areia distante de potes de alimentação e água. É necessário ter no mínimo duas tigelas, uma para o alimento e outra para que a água fresca seja fornecida constantemente. Uma fonte de água corrente pode substituir o pote e será um estímulo adicional para que o gatinho beba mais água.

Momento do sono

Filhotes geralmente precisam dormir mais. Ele provavelmente escolherá locais na casa para dormir, por isso é interessante disponibilizar caminhas com cobertores, almofadas e travesseiros. Todos os cômodos precisam estar aptos para ele, esconda fios elétricos e coloque barreiras em locais de risco, evitando que o gatinho tenha acesso.

Brincadeiras

Estímulos para o aprendizado e para a socialização, brincadeiras também garantem a atividade física e devem fazer parte da rotina do gatinho. Procure brinquedos específicos para filhotes de gatos, escolhendo os mais duráveis e seguros. O uso de postes ou tapetes de arranhar pode ser incentivado borrifando produtos à base de catnip, a erva de gato, tirando a atenção do felino das cortinas e sofás da casa.

A adaptação vem com o tempo

O filhote pode chorar um pouco nas primeiras noites, já que houve uma mudança brusca de sua rotina. Por isso, lembre-se de escolher um cômodo silencioso para acomodá-lo nos primeiros dias e deixe no local sua caixinha de areia, para facilitar o treinamento, e os potes de ração e água.

Publicidade