28 de setembro de 2021 Atualizado 21:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pet

Cuidados com os cães para o inverno

Estações frias podem expor o animal à doença respiratória canina

Por Zoetis, assessoria

28 Maio 2021 às 12:56

A melhor maneira para combater a “tosse canina” é a vacinação do animal - Foto: Marcelo Camargo - Agência Brasil

A queda de temperatura traz para a nossa rotina dias mais frios e secos, fazendo com que tenhamos que tomar cuidados especiais para garantir nossa saúde. Com os pets não é diferente. Apesar de possuírem pelos, eles também sofrem durante as estações frias e ficam expostos a uma velha doença conhecida por todos – a doença respiratória infecciosa canina, popularmente conhecida como “tosse dos canis” ou “gripe canina”.

Tosse seca, forte e persistente, febre, falta de apetite e apatia são alguns dos sintomas da doença. “Observamos um aumento de doenças respiratórias nesta época fria do ano, já que o trato respiratório fica mais fragilizado e suscetível a infecções”, explica o médico-veterinário Alexandre Merlo, Gerente Técnico de Animais de Companhia da Zoetis. Além disso, ele enfatiza que vários agentes, sejam vírus ou bactérias, podem provocar um quadro clínico semelhante.

Para combater a doença, a vacinação é fundamental. Embora seja um problema bastante comum, hoje uma parcela pequena da população de cães é vacinada contra doenças respiratórias. Dentre as causas da doença, Alexandre reforça que “a temperatura mais fria e o aumento da umidade favorecem a proliferação de vírus e bactérias, principalmente em situações de aglomeração. O contágio da gripe se dá pelo ar ou pelo contato direto com animais infectados”.

Além da vacinação, alguns cuidados são indispensáveis para proteger o cão da doença:

  • Proteger o animal de friagem;
  • Não dar banhos com água muito fria, além disso ficar atento também aos horários, dando preferência às horas mais quentes do dia;
  • Trocar as cobertas, limpar a casinha e manter os potes de comida e água sempre higienizados;
  • Evitar aglomerações entre animais não vacinados.

Publicidade