17 de abril de 2021 Atualizado 20:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pet

Confira as vantagens da castração em cães e gatos

Médica veterinária Isabela Padovani, da Padovani Agropet, explica que o procedimento pode diminuir os riscos de doenças infecciosas

Por Natália Velosa

11 set 2020 às 10:21

A castração de cães e gatos é necessária para a saúde e bem-estar do pet, de acordo com a médica veterinária Isabela Padovani, da Padovani Agropet. Com o procedimento, o pet se torna menos suscetível a doenças infecciosas.

A veterinária explicou que a castração é um procedimento cirúrgico simples que remove os órgãos sexuais responsáveis pela reprodução do animal, mas também é uma forma de controlar o crescimento populacional e, consequentemente, o abandono de animais.

Com o procedimento, o pet se torna menos suscetível a doenças infecciosas – Foto: Imagem de skeeze por Pixabay

“A rápida reprodução dos cães e gatos é um problema que agrava a situação de abandono e maus tratos, fazendo com que a superpopulação nas ruas se torne cada vez maior”, contou.

Para as fêmeas, a veterinária explica que a castração reduz a incidência de tumores mamários, no útero e no ovário, que hoje são os cânceres mais comuns em fêmeas não castradas. Ainda evita que as fêmeas tenham a gravidez psicológica, situação em que há produção de leite com possível inflamação das glândulas mamárias, que pode também levar a infecções de útero.

Já para os machos Isabela explica que a castração é indicada para evitar comportamentos muitas vezes indesejados, como de dominância e marcação de território com urina. Também evita que os machos entrem em conflitos para competir por fêmeas no cio.

Para os felinos, mais especificamente, a expectativa de vida pode dobrar, pois se torna menos suscetível a doenças infecciosas contraídas na rua ou maus tratos e envenenamentos, uma vez que a castração reduz as “fugidinhas” para a rua, além de diminuir as chances de contraírem doenças graves, como leucemia e Aids felina.

“A castração costuma ser recomendada e realizada a partir dos 5 a 6 meses de idade. Uma fase em que a fêmea ainda não teve o primeiro cio e os testículos do macho já estão no saco escrotal. Cada médico-veterinário pode adotar um protocolo específico, podendo ser realizado também no animal adulto”, relatou a veterinária.

Isabela ressalta que é imprescindível visitar regularmente o médico veterinário de confiança para garantir uma vida mais saudável por muito mais tempo ao seu pet.

Padovani Agropet
Localização: Rua Anhangüera, 55, Mercado Municipal – Box 20 e 24 – Centro – Americana
Telefone: (19) 3406-2802
WhatsApp: (19) 98452-3500

Publicidade