27 de outubro de 2020 Atualizado 14:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Frio

Como cuidar do seu pet durante o inverno

As baixas temperaturas comuns desta época do ano pedem alguns cuidados especiais com cães e gatos

Por Da redação

19 jun 2020 às 22:04

Com a chegada do inverno esperam-se dias com temperaturas baixas e frentes frias: momento de cuidar (ainda mais) do seu pet. Apesar do pelo, eles também sentem frio e podem ficar mais vulneráveis ou agravar algumas doenças como as respiratórias e as dores articulares.

“Apesar da “gripe” em cães e gatos não ser do mesmo tipo que a dos humanos – e por isso eles não transmitem o vírus para nós – é preciso ficar atento a sinais como tosse, secreção nasal e ocular, falta de apetite e prostração” conta a médica veterinária da Purina Luciana Pellegrino.

“Na maioria das vezes os sintomas são leves, mas pode ser rapidamente propagada entre os animais (da mesma espécie) e desenvolver sinais graves em animais com baixa imunidade, filhotes, idosos ou aqueles que já apresentam outras doenças. Uma boa notícia é que as doenças mais comuns podem ser prevenidas através de vacinação. Por isso, é de extrema importância que você leve seu pet ao médico veterinário e esteja com todas as vacinas em dia”.

A estação mais fria do ano também pede atenção redobrada no dia a dia do seu mascote, principalmente os mais idosos e os que já tem doenças osteoarticulares como: problemas de coluna, displasias e artroses, já que durante os dias mais frios essas enfermidades podem se agravar e causar dor.

“Se você notar que seu pet está mancando ou tem dificuldades para se levantar, deitar ou se locomover é a hora de levá-lo para uma consulta veterinária para uma avaliação e aliviar o desconforto nesse momento.” recomenda a veterinária.

ADAPTAÇÕES
Algumas adaptações podem ser necessárias nesse período para assegurar que os locais onde eles ficam e dormem não estejam expostos a correntes de ar frio, por isso mantê-los bem aquecidos, confortáveis e protegidos de chuva, umidade e incidência solar direta é essencial.

As roupas também são uma opção, além de darem estilo ao seu pet, são ótimas aliadas no combate ao frio. “Assim como nós, humanos, nossos pets também buscam mais conforto e aconchego em temperaturas mais frias. Soluções simples e rápidas em casa podem ajudar nesse momento”.

Outro fator importante não só para esta estação – mas para a vida toda do pet – é a alimentação: “Manter uma hidratação adequada e fornecer um alimento completo (ração) de qualidade de acordo com a espécie, idade, porte, fase de vida, nível de atividade ou necessidade específica (como algumas rações especiais para cães com problemas articulares) na quantidade correta para manter o peso e uma condição corporal adequada vai manter seu pet mais saudável não só no inverno mas por toda a vida”, finaliza Luciana.

Confira a seguir dicas Purina de como preparar seu pet para a chegada do inverno:

Como saber se o seu pet está com frio?
Os sintomas são bem parecidos com os dos humanos: tremores pelo corpo e/ou posições encolhidas podem indicar frio. Patas, focinho e orelhas gelados, assim como movimentos mais lentos, também podem indicar que o pet está sentindo a baixa temperatura.

Como mantê-lo aquecido?
As roupas específicas para cães ou gatos podem ser ótimas aliadas neste momento, mas é preciso usar as apropriadas para o tamanho do seu pet, para que fiquem confortáveis e respeitar seu pet e, se ele não gostar, você pode substituir por cobertores, por exemplo.

Além disso, se o local aonde ele dorme é no exterior da casa (quintal, por exemplo) sempre providencie um local que não tenha correntes de ar, que ele possa se abrigar da chuva e que o mantenha aquecido ou disponibilize um local que ele possa dormir do lado de dentro da casa – assim fica mais protegido das frias madrugadas e das correntes de ar.

Outra dica é deixar mantas/cobertas em cima do sofá e espalhadas aonde seu pet fica: com certeza seu cão ou gato vai se aproveitar delas caso esteja passando frio. Manter portas e janelas fechadas (principalmente durante a noite) também ajudam a manter o ambiente menos frio.

Qual a melhor hora do passeio ou brincadeiras?
Manter a atividade física é muito importante também no inverno, mas evite voltas pelo bairro muito cedo ou já de noite. Se possível, escolha horários como fim da manhã e começo da tarde – onde há uma chance de até ter um solzinho para aproveitar ainda mais o passeio. Para os gatos o melhor exercício é com brincadeiras e nesses horários mais quentes do dia eles também estarão mais dispostos para brincar.

Alimentação faz diferença?
Com certeza! Sabe aquela teoria de que a gente come mais no frio? Serve para os animais também! As calorias ingeridas por eles podem ajudar a manter o corpo mais aquecido.

Os pets bem nutridos no inverno estão mais bem preparados para o frio, principalmente se passam muito tempo ao ar livre. Aumentar um pouco a quantidade diária de ração pode ser necessário para esses pets que passam mais tempo ao ar livre e por isso consomem mais calorias.

Publicidade