12 de agosto de 2022 Atualizado 22:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pureza Esportiva

Subaru WRX ganha em tecnologia, mas mantém desempenho

Sedã médio é construído sobre o Impreza e aparece com novos recursos sem arranhar o conceito original

Por Jorge Blancarte / Autopress

25 de junho de 2022, às 09h02

Entre os modelos que ganharam fama nas principais competições de rali do mundo, o Subaru WRX é o único remanescente. E a chegada da quinta geração do modelo no ano passado confirma que vai continuar vivo por um bom tempo ainda.

O sedã médio, que é construído sobre o Impreza, aparece com novos recursos sem arranhar o conceito original: um carro que une resistência e potência, com uma dinâmica impressionante.

Nova geração do Subaru WRX – Foto: Divulgação

O esportivo, que interrompeu as vendas no Brasil com a troca de geração, ganhou um design marcante e agressivo, mas não muito diferente do antecessor.

A fabricante, inclusive, justifica as mudanças como necessárias para acomodar as novas tecnologias, melhorar a aerodinâmica e, por último, atualizar o visual. A grade hexagonal é ladeada por faróis em led, os para-choques ganharam um acabamento em preto fosco na parte inferior, com faróis de neblina nas grades de resfriamento dos freios.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Por dentro, o console traz um design moderno e chama a atenção a enorme tela vertical de 11,6 polegadas sensível ao toque. Os materiais são de excelente qualidade e todos os revestimentos recebem pespontos em vermelho.

A distribuição dos comandos é bem tradicional e há diversos espaços para armazenar coisas, com um nicho à frente da alavanca de câmbio, porta copos duplos, uma bandeja para colocar chaves ou moedas, sob o apoio de braço e na base das portas.

Esportivo ganhou um visual marcante e agressivo – Foto: Divulgação

O sistema multimídia é compatível via cabo Android Auto e Apple CarPlay e tem conexão Bluetooth. A câmera de ré tem a imagem projetada na enorme tela central, que tem uma imagem de alta definição que impressiona.
O espaço nos bancos traseiros é generoso, com boa área para a cabeça e para as pernas – até porque os assentos dianteiros têm um bom afastamento do piso, que permite colocar os pés sob eles.

Na parte de segurança, o modelo dispõe de sete airbags e sistemas básicos como ABS, controle de tração e de estabilidade. Além disso, traz recursos ADAS como detecção de ponto cego, controle de cruzeiro adaptativo conjugado com centralizador de faixa, alerta de colisão com frenagem autônoma.

PREÇO
Nos Estados Unidos, que responde por mais de 60% das vendas do modelo, o WRX custa entre US$ 30 mil e US$ 40 mil – aproximadamente, entre R$ 155 mil e R$ 210 mil. No Brasil, o WRX de quarta geração era vendido apenas com câmbio automático e custava cerca de R$ 250 mil.

Publicidade