19 de outubro de 2020 Atualizado 20:05

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

SUV

Peugeot 2008 traz todo seu charme explícito na segunda geração

Nova geração do veículo esbanja refinamento, espaço, eficiência e tecnologia; no Brasil, modelo está previsto para 2021

Por Marcelo Palomino / INFOMOTORI.COM/CHILE

30 Maio 2020 às 11:59 • Última atualização 30 Maio 2020 às 12:00

A segunda geração do Peugeot 2008 chega embalada por atributos em design, qualidade construtiva, tamanho, espaço interior e equipamentos de última geração. E corresponde exatamente à estratégia mundial da marca de se posicionar como uma marca sofisticada e tecnológica, acima de outras montadoras consideradas generalistas.

O novo 2008 é construído sobre uma nova plataforma do Grupo PSA, chamada CMP – Common Modular Platform ‑, que estreou com o DS3 Crossback e também serve de base para as novas gerações do Peugeot 208 e dos Opel Corsa.

Peugeot 2008 – Foto: Divulgação

Essa nova base permitiu aumentar significativamente as dimensões externas do modelo, o que se refletiu na habitabilidade. O Peugeot de 2008 tem agora 4,30 metros de comprimento e 2,61 m entre os eixos, respectivamente 14 cm e 7 cm a mais que a primeira geração.

Tem ainda 1,77 m mm de largura e 1,53 m de altura, medidas típicas para o segmento.

No Brasil o modelo está previsto para estrear em 2021, onde vai rivaliza com modelos como Jeep Renegade, Chevrolet Tracker, Ford EcoSport, Nissan Kicks, Renault Captur e Citroën C3 Aircross.

Peugeot 2008 – Foto: Divulgação

Nessa mudança, o modelo ganhou também espaço no porta-malas, com 465 litros, um dos maiores entre os SUVs compactos. Dependendo da versão, o fundo da mala é móvel e esconde um compartimento de cerca de 30 litros – subtraídos do total. Com o encosto do banco traseiro rebatido, a capacidade pode chegar a 1.400 litros.

Mas um dos polos de atração do menor SUV da Peugeot é o design exterior. Este novo 2008 adota os elementos de design do 3008 e os leva para um nível superior.

Suas linhas poligonais, misturadas com formas robustas em praticamente todos os detalhes da carroceria, conferem uma aparência moderna e muito musculosa.

Em segurança, os itens esperados: freios ABS, controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, monitor de pressão dos pneus e quatro airbags. Nas versões superiores, traz também espelhos rebatíveis eletricamente, chave presencial, sensor de luz e chuva, sensores de estacionamento dianteiros, airbags de cortina e luzes de neblina traseiras e dianteiras com função de curva.

Peugeot 2008 – Foto: Divulgação

Primeiras Impressões
Como costuma acontecer com os modelos da PSA – além de Peugeot, Citroën, DS e agora Opel –, os motores se destacam por oferecer um bom equilíbrio entre potência e eficiência. E no 2008 isso não é exceção. Ele está disponível com o motor a gasolina PureTech de três cilindros e 1.2 litro.

No Brasil, este mesmo motor é usado no modelo 208, mas é aspirado e rende de 84/90 cv e 12,2/13 kgfm, com gasolina/etanol. No caso do 2008, ele recebe um turbo, que eleva a potência para dois níveis: 100 cv e 21 kgfm ou 130 cv e 23,5 kgfm. Ele pode ser associado a uma transmissão manual de seis velocidades ou a um câmbio automático de oito marchas. A tração é sempre dianteira.

Vale lembrar que o 2008 tem um peso médio de 1.200 quilos, mas graças ao grande torque disponível em rotações muito baixas, o trem de força não tem dificuldade para movimentar o SUV com total tranquilidade, mesmo em subidas. Caso seja necessário, possui modos de direção que, na posição Sport, elevam o regime, gerando maior entrega e esportividade. Melhor ainda são as retomadas.

A suspensão independente é perfeitamente calibrada para oferecer conforto na cidade e em pisos irregulares, sem quicar e isolando muito bem a cabine. Na estrada, a postura do SUV é excelente, mesmo em curvas, apesar de ter um centro de gravidade um pouco mais alto.

Ele fica bem postado no asfalto e transmite muita segurança na condução. A direção é muito rápida e precisa e freios são totalmente eficazes. É claro que a estrada não é o melhor habitat de um SUV, mas o 2008 é tão estável que é fácil se empolgar.

Mas, mesmo que o Peugeot hoje supere facilmente, em dinâmica e em acabamento, modelos como Volkswagen T-Cross, Ford EcoSport ou Nissan Kicks, é preciso levar em conta que ainda é um SUV.

Publicidade